Saulo Arcangeli participa de encontro na Comunidade Guerreiro, em Parnarama

foto4parnarama

ASCOM – O candidato do PSTU ao governo Saulo Arcangeli participou de um encontro realizado na comunidade Guerreiro, em Parnarama, que contou com 19 comunidades quilombolas dos municípios de Matões, Santa Helena, Bequimão, Peri Mirim, São Vicente Ferrer, Palmeirândia, Turiaçu, Turilândia, São Luiz Gonzaga, Parnarama, Pirapemas, Serrano do Maranhão, Codó, Mirinzal e Timbiras.Estavam presentes a Comissão Pastoral da Terra(CPT) e o Movimento Quilombola do Maranhão(MOQUIBOM).

No encontro as comunidades discutiram e expuseram as lutas pela manutenção e titulação de suas terras e as ameaças que sofrem diariamente por parte de grileiros,madeireiros, do agronegócio e do latifúndio. Comunidades que há anos vivem nas terras e que resistem para permanecer mesmo com ameaças de morte, assassinatos, reintegrações de posse concedidas pelo poder judiciário e pressão das administrações municipais e do Governo do Estado.

O Encontro também reforçou a luta da comunidade Guerreiro frente à tentativa da Suzano Papel e Celulose de retirar suas terras. A comunidade busca ser reconhecida como quilombola, cujo processo encontra-se, com muita lentidão, na fase de certificação pela Fundação Cultural Palmares.

A Suzano já ocupou mais de 19 mil hectares nas proximidades para plantação de eucaliptos, com o intuito de utilizar em sua fábrica localizada na região sul do estado, retirando várias famílias que produziam na área. Enquanto isso, na cidade de Parnarama, produtos para alimentação da população vem de Teresina e de outros estados.

“Em relação à empresa Suzano Papel e Celulose, afirmamos que o modelo atual de desenvolvimento do Estado visa o enriquecimento das empresas, enquanto os trabalhadores empobrecem e são retirados das suas terras. Já foram várias áreas devastadas na região sul/sudoeste do estado e agora ocupam a região dos cocais com suas florestas artificiais, agredindo o meio ambiente e suas fauna e flora. Caso continue, o Maranhão se tornará um imenso território de plantação de soja e eucalipto e não mais produziremos nada para garantir a segurança alimentar e a vida da população maranhense”, afirma Saulo Arcangeli.

Outros problemas na comunidade Guerreiro são a falta de água e de energia elétrica. “ Em relação ao fornecimento de energia elétrica, a CEMAR afirma, segundo os moradores, que não tem nenhuma previsão e que sua prioridade é o atendimento às empresas, o que demonstra que a Luz não é para Todos. A energia não chega pela paralisia do programa “Luz para Todos” do governo federal e a falta de compromisso da CEMAR com a população, pois a empresa está preocupada com seu lucro. Por isso defendemos a estatização da companhia para que atenda , com qualidade, aos que mais precisam de energia.”, conclui Saulo Arcangeli.

Durante a tarde foi realizada uma passeata pela cidade de Parnarama que passou por vários órgãos. No Fórum de Justiça foi feita uma exigência para que o Poder Judiciário não tome nenhuma atitude em relação à reintegração, antes que se conclua o processo de titulação da terra quilombola de Guerreiro. Na Cemar, que funciona apenas até meio-dia, foi feito um lacramento simbólico pela inoperância da companhia em resolver o problema de energia e na prefeitura municipal foi cobrada uma posição da administração sobre a falta de água na comunidade.

Publicado em: MARANHÃO, POLÍTICA

UEMA abre inscrições para 3.489 vagas no Paes

G1 MA

Está abertas as inscrições para o Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (Paes) 2015, realizado pela Universidade Estadual do Maranhão (Uema). Estão sendo disponibilizadas 3.489 vagas e as inscrições podem ser feitas até dia 22 de agosto.

Os interessados podem conferir o edital na página da UEMA. A primeira etapa do Paes será realizada no dia 16 de novembro (com 80 questões objetivas de múltipla escolha, abrangendo conteúdos referentes às disciplinas das três séries do ensino médio). A segunda, dia 14 dezembro (16 questões analítico-discursivas de duas disciplinas específicas por curso e a prova de produção textual). Ambas serão realizadas no horário das 13h às 18h, com duração de cinco horas.

Além de São Luís, as provas serão aplicadas em mais 21 municípios: Caxias, Imperatriz, Bacabal, Balsas, Santa Inês, Açailândia, Pedreiras, Timon, Grajaú, Lago da Pedra, Zé Doca, Itapecuru-Mirim, Colinas, Carolina, Pinheiro, Presidente Dutra, São João dos Patos, Coelho Neto, Barra do Corda, Codó e Coroatá.

Os telefones (98) 3245 1102 e 3245 2756 estão disponíveis para que outras informações sejam obtidas.

Publicado em: MARANHÃO

Moto perde pênalti e fica no empate de 2 a 2 com o Interporto (TO)

O Imparcial

Moto

No reencontro do Moto com sua torcida em competições nacionais, o Rubro-Negro não saiu de um empate em 2 a 2 com o Interporto. Com o resultado, o time perdeu a chance de assumir a liderança do grupo A2 da Série D do Campeonato Brasileiro.

Os gols do Moto foram marcados por Fabiano. Já Marcos Paulo e Jean Carlos empataram para o Interporto. Este foi o segundo empate do time maranhense na competição. Com dois pontos, a equipe está na segunda posição do grupo.

Jogo

A partida começou sem muitas emoções com as duas equipes se estudando. Depois os minutos iniciais, o Moto começou a se soltar na partida. Aos 30 minutos, Fabiano aproveitou boa chance de gol e abriu o placar para o time da casa. Jogando no Castelão, o Papão resolveu partir para cima e resolver a partida. com isso, a equipe deixou espaços na zaga e Marcos Paulo, aos 35 minutos empatou para o Interporto.

Etapa Complementar

No segundo tempo, precisando da vitória, o Rubro-Negro voltou ofensivo e perdeu algumas boas oportunidades de gol. De tanto insistir, aos 12 minutos, o Moto chegou ao gol. Jeferson Abreu cruzou da esquerda e Fabiano, mais uma vez completou para as redes.

Com o gol, a equipe maranhense recuou e chamou o adversário. Logo os tocantinenses empataram com Jean Carlos, ao 23 minutos.

Após o gol de empate, o Moto se lançou a frente. O técnico Edson Porto fez algumas alterações. Em uma delas, Dayvison entrou no lugar de Jeferson Abreu na lateral esquerda. Em sua primeira jogada, o atleta recebeu uma falta dentro da área. Pênalti que Kléo desperdiçou no fim da partida.

O Papão ainda tentou, na base do desespero chegar ao terceiro gol, mas o Interporto não deu chances e ainda teve boas chances de virara a partida em contra-ataques. Fim de jogo: Moto 2, Interporto 2.

“Fizemos uma boa partida. Infelizmente tomamos dois gols. Queríamos ter saído com a vitória. jogamos em casa e nossa torcida merecia. Mas não deu e agora é levantar a cabeça e pensar no próximo jogo. Eu trocaria meus gols pela vitória, mas vamos bucar os três pontos na próxima partida”, destacou Fabiano.

No outro jogo do grupo, o River (PI) empatou com o Remo (PA) por 1 a 1 em Teresina. Na próxima rodada, o Moto volta a atuar em casa, dessa vez diante do Guarany (CE), no dia 03 de agosto.

Publicado em: SUPERESPORTES

Edinho Lobão diz que destinou R$ 4 bilhões ao Maranhão, mas valor no site do Senado não passa de R$ 67 milhões

Do Jornal Pequeno

Edinho em Sucupira do Norte, quando superfaturou o valor de suas emendasEm comício na cidade de Sucupira do Norte, realizado no último sábado (19), o candidato Edinho Lobão Filho (PMDB) declarou ter destinado R$ 4 bilhões ao Maranhão,.. No entanto, levantamento feito pela reportagem do Jornal Pequeno apurou que o valor total das emendas de Edinho Lobão de 2009 a 2013 somam apenas R$ 67 milhões, entre verbas destinadas ao Maranhão e outros estados.

Edinho Lobão afirmou, no mesmo discurso, que o Governo do Estado, através da governadora Roseana Sarney (PMDB) – sua aliada política – já teria gastado R$ 780 milhões. No pronunciamento, o candidato do PMDB disse ainda que teriam sobrado mais de R$ 3 bilhões para serem usados num eventual governo do PMDB.

“Eu, quando fui presidente da comissão de orçamento botei quatro bilhões de reais para o Maranhão. Roseana gastou 780 milhões. Eu tenho três bilhões e tanto pra fazer de obras no estado Maranhão. Pois eu vou construir a estrada, porque eu vou ter dinheiro para fazer a estrada. Dinheiro que eu botei lá,” disse o candidato, que ocupa uma cadeira no Senado pela suplência do pai, Edison Lobão.

Porém, o levantamento feito no site oficial do Senado Federal constatou que o valor total das emendas de Edinho Lobão soma R$ 67,1 milhões. Em comparação, o valor de emendas que constam no site do Senado corresponde a apenas 1,67% em relação ao valor que Edinho Lobão afirmou ter encaminhado ao Maranhão em seu discurso.

Consultada pela reportagem do Jornal Pequeno, a assessoria de Edinho Lobão afirmou que somente o Governo do Estado poderia se pronunciar a respeito da aplicação dos R$ 780 milhões narradas pelo candidato em Sucupira do Norte. A assessoria também foi procurada para falar sobre o valor divergente entre as emendas que constam no site do Senado e o valor descrito por Edinho Lobão no discurso, mas, até o fechamento desta edição.

A reportagem do Jornal Pequeno também procurou a Secretaria de Comunicação do Governo do Estado para falar sobre o assunto. Questionada sobre as obras que teriam sido executadas com os R$ 780 milhões e sobre o saldo bancário restante, a Secretaria de Comunicação também não se posicionou sobre o assunto.

Contra prefeitos

O discurso de Edinho Lobão também foi recheado de ataques aos prefeitos que não apoiam a sua candidatura, como é o caso de Edivaldo Holanda Júnior, Sebastião Madeira, Ribamar Alves e Luiz Rocha Filho (São Luís, Imperatriz, Santa Inês e Balsas, respectivamente). Em relação aos gestores públicos que não lhe apoiam, Edinho afirmou que eles podem ser “apedrejados” nas ruas pela população.

Coordenadores da campanha do PCdoB enxergam a atitude como incitação ao ódio entre os maranhenses. No último domingo, o senador José Sarney escreveu artigo em que nomeou lideranças de oposição através de palavras como “pivete” e “boca do inferno”. A postura de José Sarney foi duramente criticada pela imprensa de todo o país, como foi o caso da Revista Veja e do jornal Folha de São Paulo.

Publicado em: MARANHÃO, POLÍTICA

Wellington do Curso intensifica campanha em São João dos Patos e região

wel 1

ASCOM – O candidato a deputado estadual Wellington do Curso (PPS) que nos últimos dias tem percorrido a região do médio sertão maranhense, intensificou sua campanha nesta quinta-feira (24) nos municípios de Sucupira do Riachão e São João dos Patos, distante 541 km da capital.

Durante as visitas Wellington fez panfletagem, conversou com moradores e lideranças dos dois municípios. Em Sucupira do Riachão foi recebido pelo vice-prefeito Ednilson e pelo presidente do PPS, Francisco da Silva Costa, conhecido como Chico do Deja. Já em São João dos Patos, recebeu apoio do ex-vereador e presidente do PPS, João Luiz. A noite participou e deu apoio a uma reunião da coordenação de campanha de Flávio Dino com as lideranças da região.

“Visitar os municípios do médio sertão maranhense tem sido de grande importância para conhecer de perto a realidade, sua potencialidade econômica e a necessidade da população local. Estou entusiasmado com a boa aceitação de minha candidatura e agradeço o apoio que tenho recebido na região”, destacou Wellington.

Wellington segue em campanha até domingo percorrendo os municípios de Paraibano, Passagem Franca e Codó.

Wel 2

Publicado em: POLÍTICA

Wellington do Curso recebe apoio de lideranças de Pastos Bons

DSC_1046

O candidato a deputado estadual Wellington do Curso (PPS), que está há vários dias em campanha percorrendo  o interior do estado, esteve nesta terça-feira (22) no município de Pastos Bons, distante 540Km capital.

Durante a visita, Wellington participou de caminhada, fez panfletagem e reuniu-se com diversas lideranças locais, recebendo, inclusive, fortes adesões a sua campanha, dentre elas do ex-candidato a deputado estadual Manoel Evangelista Duarte, conhecido popularmente por Manelim, que declarou apoio à candidatura ao ouvir seu testemunho de vida e os projetos que tem para o Maranhão.

‘Vou apoiar Wellington pela sua história de luta. É um homem com desejo de mudança para nosso estado e portanto terá meu apoio no município’, disse Manelim. Em 2010, Manelim se candidatou a deputado estadual e obteve 1.371 no município.

‘Tem sido muito calorosa a receptividade  e aprovação da minha candidatura. Tenho sentindo um clamor muito forte de mudança e renovação no seio político. Um nome novo na política soa muito bem. De forma voluntária as pessoas tem se prontificado a ajudar esse projeto de renovação na política’, disse Wellington.

A campanha na região continuará durante esta semana com visitas aos municípios de Sucupira do Norte, Mirador e Paraibano.

Nota: Matéria atualizada às 15h10min desta quart-feira (23/jul)

Vater, Manelim, Wellingto, NetoBarros (ex-vice prefeito) e Gilson.

Valter Barros, Manelim, Wellingto, Neto Barros (ex-vice prefeito) e Gilson.

Publicado em: POLÍTICA

Veja a agenda de campanha do Wellington do Curso no mês de julho

DSC_0915

O candidato a deputado estadual Wellington do Curso (PPS) divulgou sua agenda de campanha para o mês de julho no interior do Maranhão.

A campanha para consolidar o nome do professor Wellington segue nesta semana com visitas aos municípios do sertão maranhense.

O primeiro município a receber a Caravana da Renovação foi Nina Rodrigues dia 13 de julho. Dia 19 Wellington esteve em Grajaú e dia 20 em Bacabal.

Agenda da Caravana da Renovação

Dia 19 – Grajaú
Dia 20 – Bacabal
Dia 21 – Itapecuru-Mirim
Dia 22 – Pastos Bons
Dia 23 – Nova Iorque, Sucupira do Norte e Mirador
Dia 24 – Colinas, Jatobá e Passagem Franca
Dia 25 – São João dos Patos e Sucupira do Riachão
Dia 26 – Paraibano
Dia 27  – Miranda do Norte, Santa Rita e Bacabeira
De 28 a 31 – São Luís

Publicado em: MARANHÃO, POLÍTICA

Equipe do Fantástico é ameaçada e assaltada durante investigação no interior Maranhão

Eduardo Faustini e Luiz Cláudio Azevedo investigavam esquema de laranjas que movimenta R$ 30 milhões em Anapurus e Mata Roma, no Maranhão.

G1

No início da tarde da quinta-feira (17), no interior do Maranhão, os repórteres Eduardo Faustini e Luiz Cláudio Azevedo investigavam denúncias de desvio de dinheiro público em duas cidades: Anapurus e Mata Roma, que ficam a cerca de três horas e meia de carro da capital, São Luís.

A equipe parou para almoçar em uma churrascaria, na estrada que liga os dois municípios. Depois do almoço, já no carro, os repórteres foram surpreendidos por um outro carro, que saiu da estrada e bloqueou a equipe. Três homens saltaram e apareceram mais quatro a pé.

O bando cercou os repórteres. Dois bandidos entraram no banco de trás. Os repórteres explicaram que são jornalistas da TV Globo e estavam trabalhando em uma reportagem para o Fantástico e saíram do carro, para evitar o que parecia um sequestro. Foi quando um dos homens tomou a câmera da equipe. Os ladrões fugiram em dois veículos, levando a câmera.

No início da noite, testemunhas já tinham identificado alguns dos envolvidos. “Eles são envolvidos com política. Trabalham na prefeitura. São lá de dentro”, afirmou uma delas.

Ainda na quinta-feira (18), a polícia identificou e prendeu o PM Raimundo Silva Monteles. Ele é sobrinho da prefeita de Anapurus, Tina Monteles.

“Ele confirmou que participou da ação. Diz que foi convidado para acompanhar dois ou três funcionários da prefeitura de Anapurus para se deslocar para determinado local”, afirma Zanoni Porto, comandante-geral da PM do Maranhão.

Durante todo o fim de semana, a polícia fez buscas nas cidades de Anapurus e Mata Roma, à procura dos suspeitos e do equipamento que foi roubado. As investigações continuam, e, pelas características do crime, a polícia acredita que não tenha sido somente um roubo, mas uma tentativa de interromper o trabalho dos jornalistas.

Em nota, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão se diz preocupada com ações criminosas que buscam impedir a livre atuação da imprensa na investigação de fatos de interesse público. A associação pede a apuração no caso e punição dos autores, para que a liberdade de imprensa e o acesso dos cidadãos à informação sejam assegurados.

Também em nota, a Abraji, Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, afirma que identificar e punir todos os responsáveis é indispensável, para que a impunidade não estimule a repetição de casos semelhantes. E o Instituto Internacional de Segurança da Imprensa, sediado em Londres pede que os agressores dos jornalistas sejam levados à Justiça.

A polícia pediu a prisão de mais três pessoas: o secretário de Finanças de Arapurus, Jairo Lisboa de Sousa; o ex-candidato a vereador Manoel Francisco Monteles Neto; e Agnaldo Henrique Alves.

Em nota, a Prefeitura de Anapurus lamenta o ocorrido e pede às autoridades que esclareçam as circunstâncias do caso.

“Com relação aos parentes, a cidade de Anapurus, quase todo mundo é parente de todo mundo. Com relação a isso não tem nenhum problema. Com relação a servidores do município envolvidos, serão responsabilizados”, diz Márcio Wendles, advogado da prefeita de Anapurus-MA.

“Quando você atenta contra uma equipe de jornalistas, você tá atentando realmente à democracia e vamos ser duros”, destaca Marcos Afonso, secretário de Segurança do Maranhão.

A denúncia sobre um esquema de laranjas que movimenta R$ 30 milhões, dinheiro público, em cidades pobres do interior do Maranhão foi o que levou os jornalistas da TV Globo a serem ameaçados e assaltados. São contratos municipais nas mãos de empresas suspeitas, muitas delas não têm sede, e nem capacidade de prestar o serviço. Mais uma vez, quem paga a conta é o cidadão comum. E o sofrimento começa na mais básica das necessidades.

“Quando eu acordo de manhã, venho para essa ponta de mato aqui fazer necessidade, xixi. Tudo pra cá”, conta a lavradora Maria Santana.

A vizinha dela teve mais sorte, aparentemente. Dona Maria mostra o banheiro construído pela Prefeitura há menos de dois anos. A pia é de plástico. “Um parafuso aqui, outro aqui. Isso aqui, qualquer coisinha quebra tudo. Nada presta aqui”, ela diz.

Mata Roma e Anapurus são cidades pequenas, cada uma com pouco menos de 16 mil habitantes. Moradores da Zona Rural sofrem com a falta de saneamento básico.

A lavradora Cristiane Teixeira nunca usou um banheiro. “Tenho 21 anos, nasci aqui e nunca usei. Nunca tomei banho de banheiro”.

Dorival Mendes Nascimento, lavrador, mora há 40 anos na região e nunca teve água em um chuveiro: “Tem que tirar água do meu poço, e agora chegou esse poço”.

Mas, para os moradores, o poço ainda não chegou de vez. “Eles apareceram para fazer esse poço, final de maio, agora de 2014. Só fizeram furar”, diz Cristiane Teixeira dos Santos, lavradora.

Nos dois municípios, essas obras são feitas com dinheiro público. Empresas negociaram nas duas cidades contratos que, somados, chegam a R$ 30 milhões.

Em Mata Roma, a construtora Santa Margarida recebeu, só em 2012, mais de R$ 2,2 milhões para abastecimento e saneamento. A proprietária é Rejânia Maria Pinheiro dos Santos. Ela se recusou a falar com o Fantástico.

Em uma rede social, Rejânia aparece em uma foto abraçando José Ári, irmão de criação dela. No papel, José Ári é dono de outra construtora, a São Lourenço, que presta serviço ao mesmo município. Também no papel, a São Lourenço é capaz de fazer perfuração e construção de poços de água.

Mas veja o que José Ári responde quando o repórter Eduardo Faustini pergunta pela empresa.

José Ári: Que empresa?
Faustini: A sua empresa, que você presta serviço.
José: Eu?
Faustini: É.
José: Eu não. Não é eu, não.
Faustini: Você não tem empresa?
José: Não.

Em seguida, ele dá outra explicação: “Eu saí há uns três meses”.

Técnicos da Controladoria-Geral da União fiscalizaram as obras feitas com dinheiro público no município. Segundo o relatório da CGU, a construtora São Lourenço, de José Ári, não está apta a executar obras ou serviço de engenharia.

Outro esquema é no aluguel de veículos para a mesma prefeitura. Segundo a CGU, as locadoras Matarromense e Abiviagens receberam, em apenas um ano, R$ 537 mil pelo serviço de transporte escolar.

No papel, Valdecy Garreto Silva é o dono da Matarromense, uma das maiores locadoras da região. A empresa também tem contratos em Anapurus.

Faustini: O senhor é o único dono dessa empresa?
Valdecy: Não, é um irmão meu que… Eu tenho um irmão meu. É só no meu nome, ela, mas ele que resolve tudo aí.
Faustini: Quanto o senhor ganha nessa empresa?
Valdecy: Eu não sei nada.

Josivan, irmão de Valdecy, foi vereador em Mata Roma e tem mais empresas de locação de veículos. Na rua que consta como endereço no registro da Matarromense, não existe empresa nenhuma, e nem casa com a numeração fornecida à junta comercial. Josivan não foi encontrado pelo Fantástico.

A outra locadora que atende à Prefeitura de Mata Roma se chama Abiviagens. Segundo a CGU, os pagamentos à empresa, de R$ 537 mil, não poderiam ter sido feitos devido a várias irregularidades. Na sede da Abiviagens, encontramos Elânia Araújo de Almeida. Ela é funcionária da Prefeitura de Mata Roma desde 2006. Mesmo assim, foi sócia do marido, Abimael Reis, quando a Abiviagens já tinha conseguido o contrato municipal.

Faustini: Você é sócia da empresa.
Elânia: Não.
Faustini: No contrato, você não está?
Elânia: Não, eu saí.
Faustini: Você passou as suas cotas pra quem?
Elânia: Foi… É outra pessoa. Parece que a filha dele.

Procurado pelo Fantástico, Abimael Reis não quis falar.

São muitos os laranjas nessa história. Mas encontramos ainda mais irregularidades.

Em Anapurus, onde a população se queixa da falta de saneamento básico, o mestre de obras que fiscaliza a construção dos banheiros diz que recebe o salário em dinheiro vivo, diretamente das mãos do secretário de Infraestrutura, Júlio Neto. “Eu recebo pelo Júlio Neto. É dinheiro “em peça” mesmo. O patrão passa o dinheiro pra mim, pago meus trabalhadores. E é assim”, ele conta.

O secretário de Infraestrutura de Anaparus – MA, Júlio Neto, nega a irregularidade nos pagamentos: “Ele recebe da construtora, viu? Agora, eu vou fiscalizar. Eu tenho que fazer a minha parte como secretário”.

Ainda em Anapurus, a empresa Premier tem R$ 3 milhões em contratos para construção e manutenção de estradas e ruas. No papel, o dono é Javé Ferreira da Costa Lima. Só que ele é operário concursado da empresa de águas do estado.

Faustini: Só um minuto. Eu quero falar sobre a sua empresa. Por que você não pode falar?
Javé: Não quero falar.
Faustini: Só um instante.
Javé: Dá licença!
Faustini: eu preciso falar contigo
Javé: Não tenho nada para falar
Faustini: Eu quero falar sobre a sua empresa que presta serviço para a Prefeitura de Mata Roma.

Procurada pelo Fantástico, a prefeita de Mata Roma, Carmen Neto, não foi encontrada nem retornou recado que nossa equipe deixou na Câmara de Vereadores.

Já o advogado da prefeita Tina Monteles, de Anapurus, diz que ela não cometeu irregularidades: “Nós temos todos os processos licitatórios na maior transparência. Todas as obras estão lá”, afirma.

Publicado em: BRASIL, MARANHÃO

Na estréia da série D, Moto cede empate ao Remo aos 49 do segundo tempo

O Moto Club estreou no campeonato brasileiro da Série D com empate de 1 a 1 diante do Remo. O jogo foi realizado neste domingo (20) na cidade de Bragança-PA, distante 200 Km de Belém.

O time motense abriu o placar aos 31 minutos do primeiro tempo com um gol do atacante Fabiano. Nos acréscimos, aos 49 minutos, o Remo empatou com Val Barreto, num pênalti cometido pelo meia Kléo.

Com o resultado Moto e Remo ocupam o 2º lugar na classificação do grupo A2 com um ponto cada. O líder do grupo com três pontos é o River, que venceu em Sobral (CE) o Guarany de Sobral por 2 a 1.

Na próxima rodada, o Moto jogará no estádio Castelão, em São Luís. O time motense receberá no próximo domingo (27), às 17h, o Interporto (TO). O Remo viaja até Teresina para enfrentar o River (PI) no mesmo dia.

Veja a tabela completa da série D

JOGOS DO GRUPO A2

20/07 – Domingo
Guarany de Sobral 1 x 2 River
Remo 1 x 1 Moto

27/07 – Domingo
River  x Remo
Moto x Interporto

03/08 – Domingo
Guarany de Sobral x Interporto
River x Moto

10/08 – Domingo
Interporto x Remo
Moto x Guarany de Sobral

17/08 – Domingo
Interporto x River
Remo x Guarany de Sobral

24/08 – Domingo
River x Interporto
Guarany de Sobral x Remo

31/08 – Domingo
Moto x River
Interporto x Guarany de Sobral

07/09 – Domingo
Remo x Interporto
Guarany de Sobral x Moto

14/09 – Domingo
Remo x River
Interporto x Moto

21/09 – Domingo
River  x Guarany de Sobral
Moto x Remo

Publicado em: POLÍTICA, SUPERESPORTES

Wellington do Curso faz campanha em Grajaú-MA

Welington em GrajaúO candidato a deputado estadual, Wellington do Curso (PPS), volta a intensificar sua campanha no interior do estado. No último sábado, 19 de julho, esteve divulgando sua campanha na cidade de Grajaú, distante 578 Km de São Luís.

Wellington do Curso participou da abertura da 37ª edição da Exposição Agropecuária de Grajaú (Expoagra), reuniu-se com a comunidade, com lideranças políticas da região, realizou panfletagens e efetivou um contato direto com os eleitores.

‘Tem sido muito boa a aceitação da minha candidatura a deputado estadual. Tenho encontrado no interior do estado muitos alunos, ex-alunos, ex-militares do exército, policiais militares e simpatizantes da campanha e, com isso, fortalece-se a minha candidatura, disse Wellington.

A Caravana da Renovação ainda vai visitar Bacabal, Itapecuru, Pastos Bons, Nova Iorque, Mirador, São João dos Patos, Colinas, Sucupira do Norte e Paraibano entre os dias 20 a 27 de julho como forma de consolidar o nome de Wellington pelo interior do estado.

Publicado em: POLÍTICA