Prefeito de São João dos Patos vai torrar R$ 3.662.800,00 com aluguel de carro e transporte escolar

 

wal10

O prefeito Waldênio Souza (PMDB), de São João dos Patos, assinou dois contratos com a mesma empresa, a J. B. Comércio e Serviços Ltda – EPP, no valor total de R$ 3.662.800,00 (três milhões, seiscentos e sessenta e dois mil e oitocentos reais).

Os contratos foram assinados em 12 de março de 2015 e tem vigência até 31 de dezembro de 2015.

Para serviços de transporte escolar o contrato é de R$ R$ 1.150.000,00 (um milhão, cento e cinquenta mil reais). Para o aluguel de veículoso valor é  R$ 2.512.800,00 (dois milhões, quinhentos e doze mil e oitocentos reais).

O valor gasto só com aluguel é suficiente para comprar 14 Hilux, cada uma no valor de R$ 171.600,00. Fica a pergunta: Não seria melhor comprar o veículo ao invés de alugar?

Publicado em: MARANHÃO

Câmara aprova em 1º turno nova proposta para reduzir maioridade

Aprovação ocorreu um dia após PEC semelhante ser derrubada na Casa.
Idade penal reduz para 16 anos em homicídio, lesão grave e crime hediondo.

Revista Veja

Camara dos Deputados

Em uma decisão histórica, embora reversível, a Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta quinta-feira uma proposta que permite a punição criminal de adolescentes a partir dos 16 anos em casos de crimes graves. O resultado da votação é uma vitória pessoal do presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ) – que, sob protestos do PT e de outros partidos contrários à medida – reverteu a derrota de uma proposta semelhante ocorrida menos de 24 horas antes. Houve 323 votos favoráveis, 155 contrários e duas abstenções.

O texto aprovado é um pouco mais brando do que o rejeitado na madrugada desta quarta, o que foi suficiente para que alguns parlamentares passassem a apoiar a redução e a emenda apreciada ultrapassasse o mínimo necessário de 308 votos. A proposta mantém a redução da maioridade nos casos de crimes graves contra a vida, como homicídio, estupro, sequestro, lesão corporal seguida de morte e exploração sexual infantil. A mudança em relação ao texto anterior significa que os adolescentes de 16 e 17 anos que praticarem tráfico de drogas, roubo qualificado, tortura, lesão corporal grave e terrorismo não serão mais incluídos no sistema criminal: para eles, valerá a regra atualmente em vigor.

Os adolescentes que se enquadrarem na nova regra não ficarão presos em cadeias comuns; eles terão de ser mantidos em unidades ou alas isoladas, de forma que também não tenham contato com os menores que cumprem medida socioeducativa.

A proposta ainda depende de aprovação em segundo turno na Câmara dos Deputados e do aval do Senado, onde a votação deve ser ainda mais acirrada. Em todos os casos, é preciso ter 60% do total de deputados ou senadores para que a proposta de emenda à Constituição (PEC) avance.

A votação foi precedida de queixas de deputados contrários à mudança na legislação. Eles afirmavam que Eduardo Cunha desrespeitou o regimento ao trazer o tema novamente à pauta horas depois da rejeição de uma proposta semelhante.

Parlamentares do PT e de outras siglas de esquerda afirmaram que houve um”golpe”. O caso deve chegar ao Supremo Tribunal Federal. “Se vossa excelência quer administrar o parlamento brasileiro por decreto ou de ofício vossa excelência tem que apresentar um projeto para que só vossa excelência determine as decisões a serem adotadas”, disse Glauber Braga (PSB-RJ).

Cunha e os defensores da nova emenda argumentaram que o regimento permite que, após a rejeição de um substitutivo, a Câmara aprecie uma proposta alternativa, desde que ela esteja baseada no texto original. No caso, a proposta-base é a que reduz a maioridade para 16 anos em todos os casos. Foi sobre essa proposta que o deputado Laerte Bessa (PR-DF) construiu seu substitutivo derrotado antes.

Na discussão de mérito, o PT e o governo insistiram no argumento de que a redução nada fará para reduzir a criminalidade. O líder do governo, José Guimarães (PT-CE), pediu mais tempo para a construção de um “entendimento”: “O caminho é a reforma do ECA, principalmente naqulo que é fundamental, que é a ressocialização”, afirmou.

Já o líder do PMDB, Leonardo Picciani (RJ), defendeu a aprovação da medida: “A proposta é equilibrada e restrita. É a resposta pela qual a sociedade anseia porque não aceita mais a impunidade”, afirmou.

Após a sessão, Eduardo Cunha citou o regimento da Casa para afirmar que não há risco de impugnação da votação. “Não há o que contestar. Ninguém é maluco”, dise ele. O peemedebista também ironizou as críticas dos petistas à condução dos trabalhos: “Eles têm dois pesos e duas medidas. Na verdade, eles foram derrotados na sua ideia porque a maioria da população brasileira quer isso”.

Publicado em: BRASIL

Dono da empresa G2 Entretenimento emite nota de esclarecimento

Genilton 3

Genilson 1

Genilson 2

O proprietário da empresa Genilton L. de Carvalho & Cia Ltda – ME (G2 Entretenimento) usou sua página no Facebook para divulgar uma nota de esclarecimento sobre a matéria publicada nesta página dia 28 de junho de 2015.

A matéria com o título Veja a empresa que abocanhou R$ 1.837.700,00 da prefeitura de São João dos Patos mostrou a foto do local onde funciona a sede da empresa e revelou o valor do celebrado entre as partes.

Para gastar toda essa bolada, o prefeito Waldênio Souza (PMDB) teria que realizar todo mês um evento no valor R$ 153.141,66.

Em nenhum momento o editor do blog acusou a empresa de ser de fachada.

O editor do blog não recebeu nenhum e-mail solicitando a publicação da nota, mas publica a integra da nota com o a versão do empresário.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Olá pessoal!

Meu nome é Genilton Lopes de Carvalho, e possuo uma empresa que está sendo caluniada de forma covarde por alguns Blogueiros de São Luís, que certamente não sabem nem onde fica São João dos Patos.

Estou trabalhando no ramo de entretenimento há mais de 3 anos e em nada minha empresa pode ser execrada dessa forma.

Trabalho com varias prefeituras na nossa região, tanto no estado do Maranhão, quanto no estado do Piauí, sempre agindo conforme a lei de licitações e respeitando os contratos que venço.

São as prefeituras: Guadalupe, Pavussú, Marcos Parente, Sebastião Leal entre outras no estado do Piauí. São João dos Patos, Barão de Grajaú, Sucupira do Norte entre outras no Maranhão.

Não possuo ligação política ou partidária com quaisquer desses prefeitos e apenas trabalho de acordo com os contratos que venho ganhando de forma legal, através de licitações, concorrência, prestação de serviços, publicados no diário oficial, no qual eu participo de forma transparente.

Meu único erro foi transferir a minha sede, que era provisória, para a sede própria, mas antes da mudança ela funcionava no endereço publicado pelo blog, que é um endereço que pertence a minha família e o mecânico citado trabalha na empresa de conserto de motos e venda de peças da minha família.

Minha estrutura de trabalho atualmente consiste em grid, palco, som e grupos geradores.

Medidas legais já estão sendo tomadas para limpar o nome da minha empresa e da minha família.

Publicado em: POLÍTICA

MA-201 segue abandonada pelo governo Dino; veja as imagens do caos

A rodovia MA-201 que foi abandonada por 14 anos pela ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), também segue abandonada pelo governador Flávio Dino (PC do B). Nada mudou.

Em um trecho de 5 Km entre o retorno da Forquilha e a entrada do bairro Maiobão, a rodovia está tomada por buracos, areia na pista e muito mato no canteiro central.

Veja as imagens do caos.

MA 201 abandonada por Flávio Dino

[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8236.jpg]20
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8293.jpg]20
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8237.jpg]20
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8250.jpg]20
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8280.jpg]20
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8262.jpg]20
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8286.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8285.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8263.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8269.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8271.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8240.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8260.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8259.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8257.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8255.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8267.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8265.jpg]20
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8248.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8294.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8252.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8254.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8241.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8243.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8288.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8290.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8273.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8274.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8277.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8278.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8321.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8322.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8323.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8327.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8330.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8309.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8314.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8318.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8320.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8306.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8298.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8300.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8302.jpg]10
[img src=http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/flagallery/ma-201-abandonada-por-flavio-dino/thumbs/thumbs_dsc_8304.jpg]10
Publicado em: MARANHÃO

Veja a empresa que abocanhou R$ 1.837.700,00 da prefeitura de São João dos Patos

Sao Joao dos Patos 2

Esta casa  localizada na rua Joaquim Távora, bairro Cajazeiras, nº 345,  na cidade de São João dos Patos (MA), é a sede da empresa  Genilton L. de Carvalho & Cia Ltda – ME.

A empresa aberta dia 25/01/2012 foi contratada pela prefeitura de São João dos Patos por  R$ 1.837.700,00 (um milhão, oitocentos e trinta e sete mil e setecentos reais) para prestar serviços de realização de eventos. O contrato foi assinado no dia 30 de dezembro de 2014, tem vigência até 31 de dezembro de 2015.

Para gastar toda essa bolada, o prefeito Waldênio Souza (PMDB) teria que realizar todo mês um evento no valor R$ 153.141,66.

Segundo os vizinhos, a casa é o tempo toda fechada e mora apenas um rapaz dono de uma oficina de motos.

Caso essa empresa seja apenas de fachada, o governo de Waldênio estará sob suspeita de cometer corrupção.

Veja a imagem do extrato de contrato publicado no Diário Oficial do Maranhão no dia 5 de janeiro de 2015, página 11.

Sao Joao dos Patos

Foto: Enviada pelo WhatsApp

Diário Oficial do MA dia 05 de janeiro de 2015

Publicado em: MARANHÃO

Ex-prefeito de Paraibano emplaca a filha no governo Dino

Inara

O ex-prefeito de Paraibano, Sebastião Pitó (ex-sarneyzista) conseguiu emplacar a filha Inara Pereira de Sousa no cargo de diretora de saúde da unidade regional de São João dos Patos.

A nomeação de Inara já está publicada no Diário Oficial do dia 22 de junho de 2015 na página 19 com o símbolo DAS-2.

A nova gestora é formada em Assistência Social pela Universidade Católica de Pernambuco e foi Secretária de Assistência Social durante o governo do ex-prefeito Pitó (2009 a 2012).

Segundo uma fonte, a indicação de Inara para o cargo deixou os dirigentes do PC do B local indignados, pois até agora nenhum arrumou emprego no governo de Flávio Dino (PC do B).

Diário Oficial do MA dia 22 de junho de 2015

Publicado em: MARANHÃO

Foto do dia: MA-201 tomada por mato e buracos

DSC_8287

A MA-201 não teve sorte com a ex-governadora Roseana Sarney e segue sem sorte no governo Flávio Dino. O canteiro central está tomado por mato, há centenas de buracos e muito areia na pista.

E olha que o secretario de Infraestutura Clayton Noleto espalhou por todos os cantos que mandou realizar melhorias.

Onde estão essas melhorias? Tudo não passa de lorota.

Publicado em: MARANHÃO

Crateras tomam conta de avenida no bairro Cohab, em São Luís

DSC_8335

DSC_8332

As imagens são da Avenida Jerônimo de Albuquerque, no bairro Cohab, em São Luís.  São duas crateras que tomaram de conta da pista e tem causado transtornos para os motoristas e donos de lojas.

Segundo uma vendedora de confecções, as crateras existem há mais de dois meses e vários acidentes já aconteceram.

Ainda segundo a vendedora, quando os ônibus caem na cratera a lama é jogada nas roupas, causando prejuízo. As marcas da lama estão nas paredes das lojas e nas roupas.

Fica a pergunta: Por onde anda o prefeito Edivaldo Holanda e o secretário municipal de obras e serviços públicos, Antonio Araújo que não veem isso hein?

E assim segue São Luís, tomada por buracos. Que absurdo!

Fotos: Hilton Franco

Publicado em: VIDA URBANA

Lousa digital equipa apenas 2% das classes do país, indica estudo

Em países como EUA e Canadá, metade das salas de aula já conta com essa tecnologia. No Reino Unido, o índice chega a 98%.

Folha de São Paulo

lousa digital

Parece uma sala de aula comum: um professor fala na frente dos estudantes, que acompanham com anotações. Seria uma aula rotineira, não fosse uma diferença: a lousa é eletrônica –uma raridade no Brasil.

De acordo com um estudo mundial divulgado em maio pela consultoria britânica Future Source, apenas 2% das lousas das escolas brasileiras são digitais. Para se ter uma ideia, em países como EUA e Canadá, metade das salas de aula já conta com essa tecnologia. No Reino Unido, o índice chega a 98%.

Na prática, a lousa digital funciona como uma tablet gigante: com tela sensível ao toque, o professor pode aumentar o conteúdo, dá zoom e destaca pontos importantes com setas desenhadas com os dedos e coloridas do jeito que o docente quiser. Os dedos também servem para escrever algum conteúdo adicional.

O equipamento pode ser conectado à internet –caso das lousas eletrônicas do tradicional colégio Dante Alighieri, em São Paulo. A reportagem assistiu uma aula de geografia na escola que terminou com a exibição de um vídeo do YouTube.

“Nunca mais quero usar giz”, diz o protagonista da aula, professor Marcelo Spinola da Silva, 51. Ele conta que usa a ferramenta há quatro anos, depois de uma certa resistência. “Não sabia como explorar os recursos, mas quando comecei não parei mais.”

No Dante, o giz foi abolido: todas as 134 salas de aula são equipadas com as lousas digitais. Elas vêm da empresa canadense Smart, líder no setor. E se o giz voltasse? “Eu teria dificuldade, especialmente quando usamos imagens na aula”, diz Manuela Correa, 17, aluna do 3º ano do ensino médio no Dante.

Lá, os alunos acompanham o conteúdo das aulas com um tablet individual que recebem da escola –cuja mensalidade gira em torno de R$ 2.500. Alguns fazem anotações no próprio tablet, outros ainda são adeptos do caderno.

No Brasil, a Smart vende, em média, onze lousas eletrônicas por dia e concorre com fábricas nacionais menores como a Hetch Tech. Cada equipamento –nacional ou importado– custa uma média de R$ 5 mil e pode chegar a R$ 10 mil nos modelos mais sofisticados.

Sozinha, a tal lousa do futuro não garante educação de qualidade, dizem especialistas. “Mas a presença da lousa digital planejada tem grandes chances de alcançar resultados que o professor, na ausência do equipamento, teria mais dificuldade de conseguir”, diz Marcus Maltempi, professor da Unesp e estudioso de novas tecnologias aplicadas à educação.

Danilo Claro Zanardi, 41, que dá aula de física no Dante, concorda: “ensino o conteúdo de três aulas em uma só porque não perco tempo escrevendo ou desenhando.” A Folha acompanhou uma aula dele sobre vetores repleta de animações. Ele preparou o conteúdo no dia anterior, no seu computador, usando power point.

Mas nem todos docentes são assim tão animados com o produto por aqui. Tom Ferrari, diretor para América Latina da Smart, relata resistência do mercado brasileiro.

“Assim como lousa e caderno foram estranhos às escolas em uma época, as tecnologias digitais são atualmente”, diz Maltempi, da Unesp.

Outro fator de resistência é o custo das lousas, inacessível para a maioria das instituições de ensino do país. Para conseguir levar o equipamento para as salas de aula de mais de 500 mil alunos –que pagam mensalidade de cerca de R$565–, a Universidade Estácio de Sá, por exemplo, decidiu produzir sua própria lousa.

O resultado foi uma lousa digital simplificada com cara de TV gigante e tela “touch”, a teliom, que se tornou a primeira patente depositada pela instituição, em 2014. A universidade estuda agora licenciar a teliom para empresas interessadas em comercializá-la. “No futuro, as aulas serão só assim”, diz Lindália Sofia Junqueira, diretora de inovação da Estácio.

Publicado em: BRASIL, MUNDO

Comissão especial da Câmara aprova redução da maioridade em crimes hediondos

Agência Câmara

comissao-camara-aprova-reducao-maioridade

Por 21 votos a 6, foi aprovado nesta quarta-feira  (17) o relatório do deputado Laerte Bessa (PR-DF) na comissão especialque analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 171/93, que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos.

A votação ocorreu quatro horas e meia após o início da reunião. Foi aprovado também, em votação simbólica, umdestaque do deputado Wewerton Rocha (PDT-MA) que aperfeiçoa a estrutura do sistema socioeducativo.

Penas

Bessa alterou o texto para prever que a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos ocorra apenas nos casos de crimes hediondos (como estupro, latrocínio e homicídio qualificado), lesão corporal grave, lesão corporal seguida de morte e roubo agravado (quando há sequestro ou participação de dois ou mais criminosos, entre outras circunstâncias). O relator ressaltou que esses são os crimes que geram maior “clamor” na sociedade.

De acordo com o texto, a pena dos adolescentes será cumprida em estabelecimento separado dos maiores de 18 anos e dos menores inimputáveis.

O relator, que já foi delegado de polícia, disse ser favorável a uma redução mais abrangente da maioridade penal e explicou ter cedido apenas para atender acordos políticos. “Minha convicção não é só baixar de 18 para 16. Eu queria pegar mais um pouco, uma lasca, desses menores bandidos, criminosos, que estão agindo impunes hoje, no país. Posso dizer de cadeira porque enfrentei bandidos perigosos por 30 anos e grande parte era menor de idade. Ressalvando a minha posição pessoal, fui convencido da necessidade de realizar alguns ajustes a fim de que se obtenha um texto que contemple as diversas posições políticas presentes nesta Casa, sem, com isso, deixar de atender os anseios da sociedade brasileira pela justa punição criminal dos adolescentes em conflito com a lei”.

Votação

Orientaram favoravelmente à redução da maioridade penal partidos como PMDB, PSDB, DEM, PR, PP e PTB, e foram contra PT, PSB, PPS, PDT e PCdoB.

Durante a discussão da proposta, os deputados apresentaram uma série de argumentos contra e a favor da redução da maioridade penal. Para o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), a comissão tomou uma “decisão emocional e de populismo penal”, influenciada apenas pelas pesquisas que apontam apoio majoritário da população à punição aos adolescentes que cometem crimes.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) reclamou ainda da pressa da comissão em votar a matéria, quando ainda restavam 14 sessões para a conclusão dos trabalhos. “Essa PEC representa a criminalização da juventude e é uma falsa promessa de fim de violência”, afirmou.

Por outro lado, o deputado Delegado Edson Moreira (PTN-MG) disse ter colocado terno novo para comemorar a aprovação da PEC e o “direito à vida”, já que prefere ver “jovens no fundo das cadeias do que os cemitérios cheios de pessoas honestas e pagadoras de impostos”.

O resultado foi muito comemorado pelos integrantes da Frente Parlamentar da Segurança Pública. Por outro lado, imediatamente após o anúncio da aprovação, manifestantes da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes), contrários à proposta, voltaram a gritar palavras de ordem e reiniciaram um apitaço no corredor das comissões.

Os deputados favoráveis à PEC saíram da reunião em direção ao Salão Verde e ao Plenário da Câmara cantando “Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”, e o Departamento de Polícia Legislativa teve muito trabalho para evitar um confronto com os estudantes, que responderam gritando “fascistas, racistas, não passarão”.

O primeiro turno de votação da proposta  no Plenário da Câmara está marcado para o dia 30 de junho.

Publicado em: BRASIL