Datafolha: Marina empata com Dilma e venceria petista por 10 pontos no 2º turno

Folha de São Paulo

Pesquisa Datafolha finalizada nesta sexta (29) mostra a presidente Dilma Rousseff (PT) e a ex-ministra Marina Silva (PSB) numericamente empatadas na simulação de primeiro turno da eleição presidencial. Cada uma tem 34% das intenções de voto.

No teste de segundo turno, Marina seria eleita presidente da República com dez pontos de vantagem: 50% a 40%.

Os dados mostram fortalecimento da candidatura Marina, inscrita como cabeça de chapa do PSB após a morte de Eduardo Campos num acidente aéreo, em 13 de agosto.

Em relação ao levantamento anterior do instituto, feito imediatamente após a tragédia, Marina apresenta melhor desempenho tanto na simulação de primeiro quanto na de segundo turno.

No intervalo de duas semanas, ela cresceu 13 pontos no teste de primeiro turno, enquanto Dilma oscilou dois pontos para baixo.

No embate final contra a petista, onde antes havia empate técnico no limite máximo da margem de erro, Marina foi de 47% para 50%. Dilma recuou de 43% para 40%.

A pesquisa mostra ainda recuo das intenções de voto em Aécio Neves (PSDB), afastando sua chance de disputar um segundo turno.

No levantamento com todos os candidatos, o tucano caiu de 20% para 15%. Num eventual confronto final contra Dilma, ele perde por 48% a 40% (o Datafolha não investigou a hipótese de segundo turno entre Aécio e Marina).

Juntos, todos os outros candidatos à Presidência somam 3%. Votos nulo ou em branco totalizam 7%. Outros 7% estão indecisos.

A consolidação da candidatura Marina fica evidente na pesquisa espontânea, quando o entrevistador pergunta pelo voto do eleitor sem mostrar a lista de candidatos.

Nesse tipo de apuração, as intenções de voto em Marina subiram de 5% para 22%. Com Dilma, o avanço foi de 24% para 27%.

MUDANÇA

O avanço de Marina ocorre no momento em que o Datafolha também detecta uma taxa recorde de eleitores sedentos por mudanças.

De cada dez entrevistados, oito afirmam preferir que as ações do próximo presidente sejam diferentes das atuais.

A taxa de desejo de mudança (79%) está três pontos acima da identificada na pesquisa anterior, que já era comparável apenas ao número apurado em setembro de 2002, véspera da eleição vencida pelo então oposicionista Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Na análise das intenções de voto por região, o equilíbrio entre Dilma e Marina no primeiro turno desaparece.

Marina vence Dilma com folga nas regiões Sudeste, a mais populosa (35% a 26%), e Centro-oeste (39% a 29%).

Dilma, por sua vez, bate Marina com larga margem no Nordeste, a segunda região mais populosa (47% a 31%), e no Norte (46% a 30%).

As duas ex-ministras do governo Lula estão numericamente empatadas nos três Estados do Sul (32% a 32%).

Dilma continua líder em rejeição, com 35% dispostos a não votar nela de jeito nenhum. Nesse aspecto, a vantagem de Marina é robusta: só 15% do eleitorado a rejeita.

Também há grandes diferenças entre as intenções de voto em Dilma e em Marina nos vários segmentos sociais investigados pelo Datafolha.

Marina vai bem melhor que Dilma entre os eleitores mais jovens, de 16 a 24 anos (42% a 31%); junto aos que têm ensino superior (43% a 22%); no grupo dos que têm renda familiar mensal entre 5 e 10 salários mínimos (44% a 21%); e nas cidades com mais de 200 mil e menos de 500 mil habitantes (38% a 26%).

Já Dilma ostenta vantagem robusta sobre Marina no grupo das pessoas com mais de 60 anos (38% a 25%); entre os que têm ensino fundamental (44% a 25%); no universo dos mais pobres, com renda familiar mensal de até dois salários mínimos (41% a 31%); e nos municípios pequenos, com até 50 mil habitantes (44% a 29%).

Religião também apresenta diferenças significantes. Os católicos, o maior grupo, preferem Dilma (38% a 30%). Mas Marina tem vantagem mais significativa entre evangélicos de igrejas não pentecostais (44% a 29%) e entre pentecostais (41% a 30%).

O Datafolha ouviu 2.874 eleitores nesta sexta e na quinta (28). A margem de erro do levantamento é de dois pontos para mais ou para menos.

Pesquisa

Publicado em: BRASIL, POLÍTICA

Ministros do STF querem salário de R$ 35,9 mil

Proposta aprovada pela Corte com o novo valor será enviada para ao Congresso, salário hoje é de R$ 29.462,00

O Estado de São Paulo

STF

Em sessão administrativa sem transmissão pela TV Justiça, ministros do Supremo Tribunal Federal aprovaram nesta quinta-feira, 28, o envio ao Congresso de projeto de lei propondo o reajuste dos próprios salários para R$ 35.919 a partir de janeiro de 2015. Hoje ganhando R$ 29.462,25 mensais, eles já têm garantida por meio de lei remuneração de R$ 30.935 para o próximo ano. A diferença entre o salário atual e o futuro poderá ser de 22%.

Como no Brasil o teto salarial do funcionalismo público é a remuneração dos ministros do STF, se a proposta for aprovada, haverá um efeito cascata, garantindo aumentos nos rendimentos de integrantes de toda a magistratura e dos outros Poderes. Ministros do Superior Tribunal de Justiça, por exemplo, recebem salário correspondente a 95% da remuneração do STF. Os demais magistrados do País recebem remuneração escalonada, de acordo com as categorias no Judiciário, não podendo a diferença entre elas superar 10% ou ser inferior a 5%.

Só no Supremo, a estimativa é de que o impacto anual do reajuste chegue a R$ 2.569.396. No Judiciário, o montante será de R$ 646.341.314 por ano.

Assim que a sessão de julgamentos de ontem terminou, foi encerrada a transmissão da TV Justiça e os ministros passaram para a análise administrativa do envio do projeto de lei ao Congresso. Segundo o presidente interino do STF, Ricardo Lewandowski, a proposta, aprovada em poucos minutos, recompõe perdas decorrentes da inflação do período de 2009 a 2014. O STF já tinha garantido por lei um aumento do salário para R$ 30.935 a partir de janeiro. Mas, agora, os ministros decidiram mandar novo projeto pedindo um outro aumento para 2015.

A proposta que será enviada ao Congresso não foi divulgada pelo STF e, na sessão, os ministros não deram detalhes sobre o projeto. De acordo com a assessoria de comunicação do tribunal, a divulgação do texto só ocorrerá após o projeto ser protocolado no Legislativo, o que deve ocorrer nesta sexta. Uma mensagem também deverá ser enviada ao Executivo pedindo que o aumento seja levado em conta na proposta orçamentária.

Transmissão. As sessões administrativas do STF costumavam ser realizadas na presidência da Corte, onde não são televisionadas. Como o gabinete da presidência está em reforma, a reunião precisou ser feita no próprio plenário. De acordo com a assessoria do STF, não houve transmissão pela TV para não romper com a tradição. No dia 7 de agosto, contudo, sessão administrativa já presidida por Lewandowski que aprovou proposta de orçamento do Supremo foi realizada no plenário e transmitida pela TV Justiça.

A aprovação do encaminhamento do projeto ocorreu na mesma semana em que a presidente Dilma Rousseff sancionou lei concedendo a integrantes do Ministério Público da União uma gratificação por acúmulo de ofício. Mas ela vetou dispositivo que estendia à magistratura federal o benefício, estimado em um terço do salário. Pela lei, membros do Ministério Público têm direito de receber gratificações quando acumulam funções por mais de três dias úteis. A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) afirmou, em nota, que a “atitude reafirma a posição do governo de desprestígio e desvalorização da magistratura federal”.

No primeiro evento de que participou como presidente do STF, há 15 dias, Lewandowski defendeu a melhor remuneração dos magistrados. Presidente interino, o ministro vai assumir o cargo no próximo dia 10.

Publicado em: BRASIL, ECONOMIA

Putin inaugura estádio do Spartak para Copa de 2018 em Moscou

O Estado de São Paulo

Estadio 2

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, inaugurou nesta quarta-feira, em Moscou, o mais novo estádio concluído para a Copa do Mundo de 2018. A Otkrytie Arena, que fica ao norte da capital russa, tem capacidade para 42 mil pessoas e irá abrigar também a partir de agora os jogos do Spartak, famoso clube da cidade que é o proprietário do local.

Acompanhado pelo ministro do Esporte da Rússia, Vitaly Mutko, do prefeito de Moscou, Sergey Sobyanin, e do proprietário do Spartak, Leonid Fedun, Putin chegou ao local de helicóptero e foi recepcionado por jogadores da base e veterano da equipe russa.

Satisfeito com o que viu, Putin elogiou o estádio que demorou sete anos para ser construído e custou 15 bilhões de rublos (cerca de US$ 415 milhões). “Este estádio é digno de um dos clubes mais amados da Rússia. A construção de estádios esportivos como este ajuda a estimular o desenvolvimento do país”, ressaltou o presidente, que ao deixar a Otkrytie Arena assinou uma bola de futebol que ficará exposta no museu do Spartak.

O primeiro jogo do clube russo no estádio no qual passará a mandar os seus jogos será no próximo dia 5 de setembro, quando o time fará um amistoso contra a Red Star Belgrado. O local, que pode ter sua capacidade aumentada para 45 mil lugares se a Fifa pedir, também abrigará partidas da Copa das Confederações de 2017, o principal torneio que serve como teste para o Mundial do ano seguinte.

Publicado em: MUNDO, SUPERESPORTES

Israel e Hamas acertam trégua após 7 semanas e mais de 2 mil mortos

Folha de São Paulo

tregua_gaza

Crianças segurando armas participam das comemorações pelo acordo de cessar-fogo duradouro nesta terça (26) na cidade de Gaza (Foto: AFP PHOTO/MAHMUD HAMS)

Um acordo para um novo cessar-fogo na faixa de Gaza foi alcançado entre o movimento islâmico Hamas e Israel, anunciaram autoridades palestinas e israelenses nesta terça-feira (26).

O cessar-fogo não tem limite de tempo e entrou em vigor às 19h (13h em Brasília).

O presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmud Abbas, confirmou oficialmente a trégua. Segundo um comunicado do ministério das Relações Exteriores egípcio, Israel concordou com a entrada de ajuda humanitária e material de construção em Gaza.

Segundo os palestinos, a trégua proposta pelo Egito prevê o fim do bloqueio à faixa de Gaza, com a abertura das passagens ao território, controladas por Israel e pelo Egito, além de uma ampliação da zona de pesca palestina no Mediterrâneo.

Numa segunda fase, que começaria um mês mais tarde, Israel e os palestinos deveriam discutir a construção de um porto de mar de Gaza e a libertação de membros do Hamas presos por Israel na Cisjordânia.

Israel e Egito veem o Hamas, grupo radical que controla a faixa de Gaza, como uma ameaça à segurança e querem garantias de que armas não entrem em seu território.

O último cessar-fogo entrou em vigor no dia 11 de agosto e foi respeitado durante nove dias. Neste período de tempo, os egípcios tentaram convencer os dois lados a aceitar uma trégua prolongada.

PRÉDIOS ATINGIDOS

Predio destruido em Gaza

Palestinos olham prédio destruído por bombardeio israelense na Cidade de Gaza

No sábado, o exercito israelense havia destruído outro edifício residencial de 13 andares na Cidade de Gaza e um centro comercial na cidade de Rafah, na fronteira com o Egito.

Houve apenas feridos, já que as forças israelenses alertaram os moradores sobre o bombardeio nos locais.

De acordo com uma fonte militar, a Força Aérea de Israel realizou 15 ataques contra Gaza desde meia-noite, ao mesmo tempo que vários foguetes foram lançados contra o território israelense.

Dois palestinos morreram nesta terça-feira em um dos ataques, anunciaram os serviços de emergência do território.

Agora são mais de 2.100 o número de palestinos mortos desde 8 de julho, quando começou a ofensiva israelense Margem Protetora.

Do lado israelense morreram 64 soldados israelenses e quatro civis, sendo uma criança.

De acordo com números da ONU, mais de 450 mil pessoas deixaram suas casas e se tornaram deslocados internos, número que representa um quarto da população da faixa de Gaza.

BOMBARDEIOS

Disparos de foguetes palestinos danificaram uma casa na cidade de Ashkelon, no sul de Israel, ferindo levemente 10 pessoas segundo a polícia.

Um outro foguete lançado de Gaza foi destruído pelo Domo de Ferro na região de Tel Aviv.

As Brigadas Ezedin al-Qasam, braço militar do Hamas, anunciaram o lançamento de um foguete contra Haifa (norte de Israel) e de quatro contra a região de Tel Aviv.

Além disso, dois foguetes lançados a partir do Líbano atingiram o norte de Israel.

O Exército israelense respondeu com tiros em direção ao setor libanês de onde foram disparados os foguetes, que não provocaram vítimas.

Este é o terceiro dia consecutivo em que Israel é alvo de foguetes lançados do Líbano ou Síria.

Publicado em: GEOGRAFIA, MUNDO

Marina abre 10 pontos sobre Aécio e venceria Dilma no 2º turno

Folha de São Paulo

Pesquisa do instituto Ibope divulgada nesta terça-feira (26) mostra a candidata do PSB, Marina Silva, com 29% das intenções de voto no primeiro turno. Ela tem 5 pontos a menos que a presidente Dilma Rousseff, a líder com 34%, e 10 pontos a mais que o tucano Aécio Neves, o terceiro colocado, com 19%.

Na simulação de segundo turno, Marina vence Dilma por 45% a 36%. Numa simulação com Aécio, Dilma venceria por 41% a 35%.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou para menos. Com isso, não há hipótese de empate entre Dilma e Marina ou entre Marina e Aécio no primeiro turno.

Esta é a primeira vez que o Ibope faz levantamento nacional registrado para divulgação com o nome de Marina no rol de candidatos. Os dados principais da pesquisa foram publicados pelo site do jornal “O Estado de S. Paulo”, que a encomendou em parceria com a TV Globo.

A pesquisa anterior do Ibope, no início de agosto, mostrava Dilma com 38%, Aécio com 23%, Eduardo Campos com 9%.

Na atual rodada, o Pastor Everaldo (PSC) marcou 1%. Em agosto, segundo o Ibope, ele tinha 3%. Os outros candidatos somam 1%. Brancos e nulos são 7%. Eleitores indecisos totalizam 8%.

Marina tem ainda a menor rejeição. Só 10% dizem que não votariam nela de jeito nenhum. Dilma é rejeitada por 36%. Aécio, por 18%.

O Ibope ouviu 2.506 eleitores do dia 23 ao dia 25. O nível de confiança é de 95% (em 100 levantamentos com a mesma metodologia, os resultados estariam dentro da margem de erro em 95 ocasiões). No TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a pesquisa está registrada com o código BR 428/2014.

Na pesquisa Datafolha realizada imediatamente após morte de Eduardo Campos (13 de agosto), Dilma alcançava 36%. Naquela ocasião, Marina e Aécio estavam tecnicamente empatados em segundo lugar, com 21% e 20%, respectivamente.

No segundo turno testado pelo Datafolha em 14 e 15 de agosto, Marina tinha 47% contra 43% de Dilma, um empate técnico nos limites máximo da margem de erro.

O Datafolha deverá divulgar uma nova pesquisa no próximo fim de semana.

Eleições 2014

Publicado em: BRASIL

Veja de onde vem o rio de dinheiro da campanha de Ana do Gás

Blog do Domingos Costa

Ana do Gás

Ana do Gás está torrando dinheiro para ser eleita. Foto: Facebook.

Nos últimos dias diversos meios de comunicação repercutiram o pronunciamento do deputado Raimundo Cutrim(PCdoB) na Assembleia Legislativa, segundo o parlamentar, a candidata a deputada estadual Ana do Gás(PRB), esposa do prefeito de Santo Antônio dos Lopes, está gastando milhões e comprando lideranças por todo o estado.

E o deputado está correto! Diversas lideranças políticas do “pobre” Maranhão vêm declarando apoio em torno do nome da mulher do Gás. São dezenas de prefeitos, ex-prefeitos, vereadores, ex-deputados e centenas de outros líderes engajados na campanha milionária de dona Ana.

Porém, a origem do dinheiro usado abundantemente na campanha eleitoral da esposa do prefeito Eulelio Mendonça é um mistério tão grande quanto o gás no subsolo do município.

O blog trás agora, com exclusividade, o primeiro post com os verdadeiros números dos milhões que o esposo de Ana do Gás recebeu direto na conta da prefeitura, através dos roylties da Agência Nacional do Petróleo  (ANP), assegurado na Lei  9.478/97.

De acordo com o demonstrativo de distribuição da arrecadação do Sistema de Informações Banco do Brasil (SISBB), do início do primeiro mês do segundo mantado do prefeito Eunélio Mendonça, o repasse na conta da Prefeitura era até então insignificante, somente R$ 94.343,86 (noventa e quatro mil, trezentos e quarenta e três mil e oitenta e seis centavos), isso em Janeiro de 2013.

Com o inicio dos trabalhos da Unidade de Tratamento de Gás (UTG), da OGX Maranhão, sociedade formada entre as empresas OGX e MPX, em Santo Antônio dos Lopes na Bacia do Parnaíba, os repasses cresceram por demais para alegria do casal Eunélio e Ana.

Seis meses após, em junho de 2013 o repasse dos Roylties da ANP já chegava a R$ 1.023.677,98 (um milhão, vinte e três mil, seiscentos e setenta e sete reais e noventa e oito centavos). E não parou mais de crescer.

Já neste ano, os recursos aumentaram significativamente, logo em janeiro de 2013, o repasse foi de quase um milhão e meio. No mês de maio, superou R$ 2 milhões, e este mês de agosto caiu na conta da prefeitura, até agora, quase R$ 1,6 milhão de gás natural.

O cálculo total do repasse, de janeiro de 2013 a agosto de 2014, é de R$ 20.034.314,84 (vinte milhões, trinta e quatro mil reais, trezentos e quatorze mil e oitenta e quatro centavos).

ISS não está incluído nos recursos dos roylties

O gás natural a ser tratado e produzido na UTG é do campo de Gavião Real (localizado em Santo Antônio dos Lopes). A produção que começou de fato em junho deste ano, tem estimativa de atingir até 6 milhões de m³/dia. Este volume significa dobrar a produção atual de gás natural no Brasil.

Bom lembrar, que nesse rio do dinheiro resultantes dos Royltiesnão estão incluídos o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza(ISS), que pode ser cobrado de no mínimo 2% e máxima de 5%.

Além da UTG - Unidade de Tratamento de Gás, o Município também possui a Unidade Termelétrica Parnaíba (UTE), também da empresa MPX. A soma total do valor mensal do ISS que é pago pelas empresas OGX e MPX do empresário Eike Batista despejado na Prefeitura pode chegar a R$ 5 milhões mensais. O que significa que Ana do Gás possui mais de R$ 1,2 milhão por semana.

A polícia federal, a Controladoria Geral da União (CGU), o Ministério Público precisam agir urgentemente, a fim de evitar que o abuso de poder econômico interfira no resultado do pleito eleitoral.

Veja abaixo os valores mensais repassados direto na conta do prefeito Eulelio Mendonça:

Banco 1

Banco 2

Publicado em: MARANHÃO, POLÍTICA

Filha de Ricardo Murad desafia Justiça Eleitoral e faz “campanha” dentro das UPAs

Blog Marrapá

Andrea2Filha de Ricardo Murad, a candidata a deputada estadual Andréa Murad (PMDB) desafiou a Justiça Eleitoral ao utilizar os hospitais e UPA’s da rede estadual para fazer proselitismo eleitoral.

A lei eleitoral não permite que equipamentos públicos sejam usados na campanha política. Andréa, no entanto, postou nas redes sociais o registro da prática de crime eleitoral. Acompanhada pessoalmente pelo pai-secretário, ela constrangeu médicos, enfermeiros, servidores e pacientes durante as visitas às unidades de saúde.

“Como parlamentar vou defender todos os avanços conquistados começando pelos profissionais de saúde de quem dependemos o pleno funcionamento dos hospitais estaduais. O que já ocorre muito bem nas 5 UPA’s que visitei esta semana e todos estão de parabéns pelo desempenho.

Nas UPA’s pude ouvir as demandas dos profissionais e também de pacientes”, escreveu Andréa Murad no Facebook, confirmando que fez campanha dentro dos hospitais.

Andrea 3

Publicado em: MARANHÃO

WhatsApp alcança 600 milhões de usuários mensais ativos

O Globo

Whats

RIO — Adquirido pelo Facebook em fevereiro, o WhatsApp, o mais popular aplicativo de troca de mensagens por smartphone do momento, chegou a 600 milhões de usuários mensais ativos.

O anúncio foi feito pelo diretor-executivo do app, Jan Koum, em seu perfil no Twitter. O número é 100 milhões de usuários maior que o do último levantamento, divulgado em abril.

“Agora servindo 600 milhões de usuários ativos mensalmente… Sim, ativos e registrados são muitos números diferentes”, publicou Koum.

Líder do segmento de apps de troca de mensagem, o WhatsApp é seguido pelo WeChat, com 438 milhões de usuários ativos, o Line, com 235 milhões.

A aquisição da empresa pelo Facebook, anunciada pelo valor de US$ 16 bilhões, deve ser concluída até o final do ano, após a aprovação dos órgãos reguladores na Europa — nos EUA, a operação já foi aprovada.

Saiba mais

WhatsApp chega a 350 milhões de usuários

Facebook compra WhatsApp por US$ 19 bilhões

Publicado em: ECONOMIA, MUNDO

Rviver-PI vence Interporto-TO e assume a liderança do grupo A2 da Série D

River-PI x Interporto Série D 2014 (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)

Em jogo válido pela sexta rodada do Grupo A2 da Série D do Brasileiro, o River-PI venceu o Interporto-TO pelo placar de 2 a 1 neste domingo no estádio Albertão, em Teresina.

O River abriu o placar aos 29 minutos do primeiro tempo numa cobrança de falta pela esquerda. O zagueiro do Interporto afasta mal e bola sobra para Eduardo que, de cabeça, escora para o fundo das redes.

De pênalti, aos 14 minutos do segundo tempo, o atacante Lourival empata a partida. Aos 17 minutos Tiago Marabá faz 2 a 1 para o River.

Com a vitória, o River-PI assume a liderança isolada do Grupo A2, com nove pontos conquistados.  Com apenas dois pontos conquistados, Interporto é o lanterna do grupo.

No outro jogo do grupo realizado em Sobral, o Remo venceu o Guarany por 4 a 2 e assumiu a vice-liderança do grupo com 8 pontos.

Classificação do grupo  A2:

1º – River: 9 pontos
2º – Remo: 8 pontos
3º – Guarany: 6 pontos
4º – Moto Club: 6 pontos
5º – Interporto: 2 pontos

Próximos jogos 

30/8 – Sábado

16h –  Interporto x Guarany

31/8 – Domingo

17h –  Moto x River

6/9 – Sábado

17h – Guarany x Moto

7/9 – Domingo

17h30 – Remo x Interporto

14/9 – Domingo

15h30 – Remo x River
16h – Interporto x Moto

21/9 – Domingo (última rodada)

16h – Moto x Remo
16h – River  x Guarany

Publicado em: SUPERESPORTES

Em 1º ato nas ruas como candidata, Marina diz contar com apoio de Serra

Folha de São Paulo

Marina Silva

A candidata à Presidência Marina Silva discursa em caminhada pelas ruas de Recife ao lado de Beto Albuquerque

Em sua estreia nas ruas como candidata à Presidência da República, a ex-senadora Marina Silva (PSB) fez um afago ao ex-governador José Serra (PSDB), do partido um de seus adversários de campanha Aécio Neves.

Ao discursar neste sábado (23) no Recife, Marina disse que vai contar, caso seja eleita, com apoio de políticos cujas siglas não a apoiam. Citou Pedro Simon (PMDB-RS), Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), Cristóvão Buarque (PDT-DF), Eduardo Suplicy (PT-SP) e o próprio Serra.

“Mesmo que estejamos em palanques diferentes, se não for o Suplicy e for o Serra, eu tenho certeza que ele não vai nos faltar. Porque não é possível que as pessoas não aprendam que nós temos que nos libertar da velha República”, disse a senadora ao criticar “alianças inadequadas”.

SÃO PAULO

Em São Paulo, apesar da contrariedade de Marina, o PSB está aliado com o PSDB, partido ao qual fez críticas diretas e Serra era o nome de parte dos tucanos para disputar a Presidência até pouco antes do fim dos prazos estabelecidos pelo TSE.

“O PT e o PSDB fazem a polarização. Não se escutam. E se eles não se escutam, como vão escutar a sociedade brasileira?”, questionou a ex-ministra em cima de um pequeno tablado sob o sol de meio-dia no bairro pobre de Casa Amarela, zona norte do Recife, terra do candidato Eduardo Campos, morto no último dia 13 em acidente aéreo, em Santos, no litoral paulista.

Após a substituição de Campos por Marina, pessebistas enfrentam dificuldades em palanques em outros Estados como Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Alagoas.

O deputado Beto Albuquerque (PSB-RS), apresentado nesta manhã ao grande público como vice da chapa, ficou o tempo todo ao lado da candidata.

“A nossa política de alianças vai ser essa que vai ser respaldada pela sociedade brasileira”, disse Marina.

“Eu sempre disse, desde 2010, que nós haveremos de ter maioria para governar com a ajuda dos homens e mulheres de bem do Congresso Nacional que existem em todos os partidos”, afirmou a ex-senadora.

‘FILME BONITINHO’ DA DILMA

A candidata também fez críticas ao governo de Dilma Rousseff, outra adversária de Marina nestas eleições, e rebateu a presidente, que disse na sexta-feira (22) que a redução da meta de inflação implicaria em cortes em programas sociais.

“Nós temos que ter a clareza que essa lógica [de não permitir a redução da meta de inflação] é daqueles que não querem cortar outras coisas, inclusive o inchaço da máquina pública, onde já temos quase 40 ministérios, inclusive os desvios do dinheiro público e o privilégio de alguns setores que de uma hora para outra são ungidos”, afirmou Marina.

Para ela, combater a corrupção também ajuda. “Se acabar com o toma lá da cá em torno dos ministérios, combatendo a corrupção, com certeza vamos conseguir combater a inflação, mantendo as prioridades para as políticas sociais. Isso é uma questão de escolhas. O problema é que tem gente que não quer mudar as escolhas”, disse.

“Não adianta fazer filme bonitinho dizendo que está tudo azul, que está tudo cor de rosa, quando a inflação ameaça corroer o salário dos trabalhadores, quando o baixo crescimento é, sim, uma ameaça ao emprego daqueles que precisam trabalhar para sustentar suas famílias.”

‘BANCO DE RESERVAS’

Segundo Marina, tem gente boa que está de fora do governo Dilma ou “no banco de reservas”. “A sociedade brasileira tem que virar o técnico desta seleção para chamar os melhores para governar o Brasil.”

Sem citar nominalmente Dilma, Marina criticou o estilo “gerente” de governar.

“Quando se tem visão estratégica, [quando] sabe unir a equipe, a gente consegue os melhores gerentes”, afirmou.

Na semana em que Dilma e Aécio visitaram cidades nordestinas, Marina se referiu à região como “solução” e não “problema” para o Brasil, “desde que não seja visitado e afagado apenas no tempo das eleições para diminuir a diferença dos votos”.

Após o discurso, Marina Silva respondeu a perguntas de jornalistas. No entanto, a entrevista coletiva foi feita em meio a dezenas de militantes.

Os jornalistas tiveram de fazer suas perguntas num microfone que transmitia tudo em caixas de som.

Quando um repórter perguntou sobre a propriedade do jatinho em que estava Eduardo Campos e outras seis pessoas, ele foi vaiado e chamado de “petista”.

Questionada sobre o formato da coletiva, a assessoria da senadora disse que o evento era público e que as entrevistas não poderiam ser tratadas como algo “privado”.

Quanto ao avião, Marina não respondeu e coube a Beto Albuquerque dizer que as informações necessárias estão sendo apuradas. O candidato a vice também disse querer “justiça”.

“Queremos saber, e ainda não foi explicado, como esse avião caiu e matou o nosso líder. Queremos justiça nesse caso”, disse o deputado.

Publicado em: BRASIL