Em debate da Band, Serra reafirma que é o candidato anti-Sarney no Maranhão.

Do blog do John Cutrim

A afirmação do candidato à Presidência da República José Serra (PSDB) no debate deste domingo (10) da TV Bandeirantes, de que um dos principais aliados da candidata do PT Dilma Rousseff é o presidente do senado José Sarney (PMDB) reforça as recentes declarações do ex-governador Jackson Lago que o tucano representa o anti-Sarney no Maranhão.

No quarto bloco de debate da Band, que durou cerca de duas horas, José Serra disse que Dilma não cita os ex-presidentes Fernando Collor (PTB) e José Sarney (PMDB) como seus aliados de campanha.

“Dilma tem dois ex-presidentes com ela, que a candidata não cita: o Collor e o Sarney. Já eu tenho o Itamar [Franco] e o Fernando Henrique [Cardoso]”, disparou Serra.

Em outro momento, o presidenciável foi mais além ao lembrar a privatização do Banco do Estado do Maranhão (BEM), ocorrido no então governo Roseana Sarney. O banco acabou sendo vendido para o Bradesco, em 10 de fevereiro de 2004, na primeira privatização do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo valor de R$ 78 milhões.

As declarações de Serra em direção aos companheiros de Dilma, especialmente a José Sarney, definem bem o espectro político da campanha presidencial no Maranhão.

De um lado, Dilma Rousseff que conta com o apoio da governadora reeleita Roseana Sarney e seu grupo político; de outro José Serra que tem a seu favor a maioria da oposição ao seu lado, representado principalmente nas figuras do pedetista Jackson Lago e dos prefeitos tucanos João Castelo (São Luís) e Sebastião Madeira (Imperatriz).

O debate serviu, além de permitir a discussão de propostas e identificar aquele que tem o melhor projeto para o país, mostrar aos maranhenses o candidato que está do lado Sarney, Dilma Rousseff, e o candidato que está contra a oligarquia Sarney, José Serra.

Foto:Blog do Adobado