As palavras francas do bispo de Balsas

Vamos gastar menos. O dinheiro que chega a nós, não é nosso, é do povo.

DSC_0964

Bispo Enemésio . Foto: Hilton Franco

O bispo diocesano de Balsas-MA, Enemésio Angelo Lazzaris ministrou uma verdadeira aula de política na tarde de sexta-feira(22), durante o encontro com a comitiva do Partido Popular Socialista.

O catarinense de Siderópolis criticou os gastos públicos e disse que quem exerce cargo público deve ser exemplar e o povo tem o direito de cobrar esse exemplo.

Leia na íntegra o que disse o bispo Enemésio durante o encontro.

Hoje em dia as pessoas acreditam mais nas pequenas iniciativas, nesses pequenos relatos e não em grande projetos. Junto a esses pequenos relatos está também a nossa pequenez, a nossa simplicidade, a nossa humildade.

Ser o que sempre fomos, independente de ser papa, cardeal, presidente , nunca abandonar as origens. Muitas vezes a gente vai crescendo e perdendo as raízes e deixando de ser o que sempre foi.

Vamos gastar menos. O dinheiro que chega a nós, não é nosso, é do povo. A gente precisa ter muito escrúpulo(vergonha).Tem que ser austero.

Gastar o mínimo para gente e o máximo para os outros.

Quem exerce funções públicas, seja um pastoreiro, seja na política, na economia, tem o dever e a obrigação de ser exemplo e o povo tem toda razão de cobrar uma conduta coerente. O povo tem o dever, o direito de exigir um comportamento exemplar.

Transparência na prestação de contas

O bom político é aquele que faz com que as pessoas acreditem na política.  A classe política é tremendamente desacreditada. O grande desafio da classe politica é fazer com que a política tenha credibilidade.

O Brasil está precisando de reforma política, a começar pelos municípios. Cinco vereadores para Balsas está  mais que suficiente. Eram nove, já eram muitos e agora são 17. Como é que vai sustentar  os vereadores com os secretários e seus carros? Sobra pouco dinheiro para trabalhar a base.

Por favor, façam as coisas partindo da base. Jackson Lago fazia as coisas partindo da base . Infelizmente a Roseana não deu continuidade ao trabalho que ele fazia de consulta da base. De conversa, de planejamento  nos vários âmbitos, da saúde, da economia, da infra-estrutura.

Chegou a Roseana e foi tudo para o brejo e nada mais se fez. Inclusive ela (Roseana) esteve aqui nessa sala. Nós pedimos a ela que desse continuidade aos fóruns.

Para que no Maranhão tantos hospitais? Cidades que são uma currutelazinha não adoece 10 por ano no município. Elefantes brancos que os prefeitos não conseguirão  sustentar.

Façam postos médicos, cuide daquele posto médico. Cadê os médicos, cadê o pessoal que atende?

A boa política tem que superar todos os exclusivismos . Essa questão de inclusão é básica, é fundamental.

ENEMÉSIO LAZZARIS, 64, é bispo da diocese de Balsas (MA) e presidente da Comissão Pastoral da Terra (CPT).