Brasil completa um ano de eliminação na Copa com ostracismo de Dunga e ‘protegidos’

R7

Dunga e Felipe Melo ficaram marcados como vilões da eliminação brasileira

Há exato um ano, o Brasil assistia ao fim da segunda “era Dunga”. Ao demonstrar descontrole emocional, a seleção brasileira perdeu de virada para a Holanda e deu adeus ao Mundial de 2010. De lá para cá, o treinador, bastante criticado, sumiu do mapa. Apesar de não terem adotado a mesma estratégia e continuarem trabalhando, o ostracismo foi o destino de mais da metade daquele elenco.

 

Dos 23 convocados por Dunga para a Copa do Mundo da África do Sul, 13 jamais apareceram nas convocações de Mano Menezes, sucessor do posto. Destes, a maioria sumiu até dos noticiários.

Ou alguém, de lá para cá, tem ouvido falar em Grafite, Josué, Julio Baptista e Kleberson? Pois é, o quarteto listado talvez tenha sido o mais contestado, já que os atletas ocuparam vagas que poderiam ter sido de Paulo Henrique Ganso ou Neymar, revelações na época.

Kleberson, por exemplo, que na ocasião era reserva do Flamengo e às vezes nem para o banco era relacionado, agora amarga a suplência do Atlético-PR. O Furacão está na lanterna do Brasileirão, com apenas um ponto em sete rodadas.

Copa América tem edição mais forte desde 1989

Ao menos, Dunga, que continua “refugiado” em Porto Alegre e evita ao máximo o contato da imprensa, não estava de todo errado. Prova disso é que nove jogadores relacionados para o Mundial estarão presentes na Copa América da Argentina, agora em julho. Sem falar em Nilmar, constantemente convocado, mas fora da lista do do torneio.

Veja o destino dos outros 13 derrotados para a Holanda por 2 a 1, nas quartas de final do dia 2 de julho de 2010, e que nunca mais vestiram a camisa verde e amarela:

OS ESQUECIDOS

Doni – Reserva da Roma (ITA), deve ser negociado.

Gomes – Outro que deve ser negociado, já que o Tottenham contratou o americano Friedel.

Juan – Um dos poucos que não foram mais convocados que está em alta. Tem moral na Roma (ITA), que não o permitiu trocar a Itália pelo Flamengo.

Gilberto – Também não está mal. É utilizado tanto na meia quanto na lateral do Cruzeiro, onde foi campeão estadual em 2011.

Michel Bastos – Titular no Lyon (FRA), mas sem o destaque de outras temporadas.

Felipe Melo – Não interessa mais a Juventus (ITA) e virou moeda de troca.

Gilberto Silva – Contratado pelo Grêmio, ainda não jogou.

Josué – Continua no Wolfsburg (ALE) e lutou contra o rebaixamento na última temporada do Alemão.

Julio Baptista – Trocou a Roma (ITA) pelo Málaga (ESP) e “desapareceu”.

Kleberson – Reserva do Atlético-PR, lanterna do Brasileirão.

Kaká – Reserva do Real Madrid.

Luis Fabiano – Se machucou logo após apresentação no São Paulo e ainda não estreou.

Grafite – Trocou o Wolfsburg pelo Al-Ahli, dos Emirados Árabes.

Dunga – Um dos treinadores mais criticados da história da seleção brasileira, Dunga há um ano não trabalha. Já recusou vários convites e vive tranquilamente no Rio Grande do Sul.