Câmara dos Deputados aprova fim do voto secreto

O Estado de Minas

Deputados abrem faixa no plenário pedindo o voto aberto nas votações da Câmara; projeto será analisado nesta terça pela Casa

A Câmara dos Deputados aprovou – por unanimidade -, na noite desta terça-feira o fim do voto secreto para as votações de cassação de outros parlamentares. Com o sim dos 452 deputados, a Casa aboliu o anonimato em todas as votações secretas no Congresso Nacional, nas assembleias legislativas, na Câmara Legislativa do Distrito Federal e nas câmaras municipais. A proposta segue agora para a apreciação do Senado Federal.

Mais cedo o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), pediu desculpas ao povo brasileiro pelo resultado da sessão de quarta-feira que manteve o mandato do deputado Natan Donadon (sem partido-RO), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 13 anos, quatro meses e dez dias de reclusão por crime de formação de quadrilha e peculato.

“Peço desculpas ao povo brasileiro por aquela sessão que surpreendeu negativamente o País”, disse Henrique Alves ao chegar à Câmara, na manhã desta terça-feira, 3. “Não vi em meus 40 anos de vida pública nesta Casa um dano maior que a Câmara possa ter sofrido”, afirmou ele. Embora o plenário da Câmara tenha absolvido Donadon, Henrique Alves suspendeu o mandato dele sob o argumento de que, estando preso em regime fechado, não poderia comparecer ao plenário.

Com agências