Com IPI reduzido, Brasil se consolida como 4º maior mercado de veículos

Folha de S.Paulo

O Brasil subiu para a quarta posição entre os maiores mercados consumidores de veículos do mundo, segundo a consultoria Jato Dynamics do Brasil, especializada no mercado automotivo.

Com a venda de 2,79 milhões de unidades entre janeiro a outubro deste ano, o mercado brasileiro cresceu 7,3% na comparação com o mesmo período do ano passado.

O resultado só foi possível após o governo prorrogar, por mais de uma vez, a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para automóveis.

Em 2011, o Brasil era o 6º maior mercado mundial, atrás de China, Estados Unidos, Japão, Alemanha e Índia.

Com o aumento das vendas após o governo anunciar a redução do IPI em maio, o paísultrapassou a Índia no primeiro semestre deste ano, com 1,632 milhão de unidades comercializadas no período.

A recuperação foi possível graças ao desempenho de junho, o terceiro melhor mês na história do setor até então e o primeiro completo sob os efeitos do imposto reduzido.

No segundo semestre, as duas prorrogações do IPI feitas pelo governo para estimular a indústria nacional fez com que o Brasil passasse também a Alemanha.

O Brasil registrou o segundo melhor resultado da história em julho e passou a Alemanha no mês, embora ainda perdesse para o país no acumulado do ano.

Os resultados de agosto, setembro e outubro fizeram com que o Brasil passasse a Alemanha também no acumulado do ano e consolidasse a quarta posição.

2012

Entre janeiro e outubro deste ano, a China permaneceu na liderança com 13 milhões de carros vendidos no período –6,3% mais do que em 2011.

Em seguida vêm os EUA, com crescimento de 13,8%, e Japão, com forte alta de 33,9% –devido ao fraco resultado do ano passado, que foi afetado pelo tsunami que atingiu o país.

O mercado alemão ocupou a quinta posição, seguido por Índia e Rússia.

Os dados chineses incluem apenas veículos de passeio. Para o restante dos países, os números englobam carros e comerciais leves.

Na disputa mundial entre marcas, a Volkswagen manteve-se na liderança. A Toyota ficou em segundo lugar por pequena diferença, seguida por Ford e Chevrolet.

Estados pedem mais prazo para colocar chip nos carros