Estudantes protestam pelo 2º dia consecutivo contra aumento das tarifas de ônibus em São Luís

DSC_7678

DSC_7627

Nesta terça-feira (31/03), os estudantes da UFMA, da UEMA e de diversas escolas públicas saíram às ruas de São Luís para protestar contra o aumento das passagens de ônibus. Este foi o segundo protesto consecutivo organizado pelos estudantes.

Os protestos foram localizados em vários pontos. Pela manha estudantes da UEMA fecharam a rotatória que dá acesso ao Campus da UEMA e ao bairro Cidade Operária. No mesmo horário, estudantes da UFMA bloquearam a avenida dos Portugueses, provocando um grande congestionamento.

O ponto alto do protesto ocorreu no final da tarde na praça Deodoro. Com palavras de ordens e cartazes que tem como alvo o prefeito Edivaldo Holanda e o secretário Municipal de Trânsito e Transporte de São Luís, Canindé Barros, a multidão seguiu em direção à prefeitura de São Luís.

Na rampa que dá acesso ao prédio da prefeitura, uma viatura da Secretaria  Municipal de Trânsito e Transporte de São Luís bloqueava a passagem. Alguns manifestantes furaram o bloqueio e chegaram à prefeitura e ficaram alguns minutos para em seguida se dirigir ao terminal da integração da Beira Mar.

De acordo com relatos, por volta da 20h30 sob a alegação de que um dos manifestantes estaria com bombas caseiras em uma mochila, a Polícia Militar  teria algemado o estudante e o conduzido para o camburão, sem sequer abrir a mochila para confirmar a acusação.

Ainda segundo relatos militares sem identificação teriam disparado para o alto e jogado spray de pimenta em outros manifestantes.

Sem recuo por parte da prefeitura, os estudantes já anunciaram o terceiro protesto para esta quarta-feira (01/04)