Ex-presidente da Emap recebeu R$ 300 mil de verba rescisória

Por Mônica Bergamo, colunista da Folha de São Paulo.

Fossati

Ao deixar a presidência da Emap (Empresa Maranhense de Administração Portuária), Luiz Carlos Fossati recebeu R$ 300 mil de verbas rescisórias, apesar de ocupar cargo de confiança. Ele pediu demissão em 23 de dezembro, no governo tampão de Arnaldo Melo (PMDB).

A empresa pública pagava indenização trabalhista para ocupantes de cargos comissionados, quando é direito só de concursados regidos pela CLT.

No dia 6, a Procuradoria-Geral do Estado determinou que ocupantes de cargos comissionados não têm direito a verbas rescisórias, “por serem estas incompatíveis com a precariedade da relação estabelecida em cargos de livre nomeação e exoneração”. Procurado, o ex-presidente da Emap não quis se manifestar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uma Resposta para Ex-presidente da Emap recebeu R$ 300 mil de verba rescisória

  1. roberto disse:

    a emap como sempre