Ex-secretário de Roseana foi preso e solto 4 dias depois

Joao Abreu na cadeia

O ex-secretário da Casa Civil no governo de Roseana, João Abreu, preso  pela Polícia Civil na última sexta-feira (25/09) em São Luís dentro da aeronave da TAM ao retornar de São Paulo já está solto. Diferente de outros presos, João Abreu não foi algemado e nem foi colocado no porta-mala da viatura.

A decisão para soltar João Abreu foi dada nesta terça-feira (29/09) pelo desembargador José Luiz Almeida, 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão, ao conceder a um habeas corpus impetrado pela defesa do ex-secretário no governo de Roseana.

O magistrado ainda decidiu que João Abreu  terá que usar tornozeleira eletrônica, será obrigado a devolver o passaporte no prazo de 48h e não poderá conversar com qualquer dos envolvidos no escândalo da Lava Jato por qualquer meio. Ele também não poderá exercer nenhum cargo na estrutura dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, em âmbito Federal, Estadual e municipal.

O que pesa contra o ex-secretário de Roseana Sarney

João Abreu é acusado de receber R$ 3 milhões em propina do doleiro Alberto Youssef para intermediar o pagamento de um precatório à construtora Constran. No final de agosto, Abreu foi indiciado por corrupção.

O acordo que teria sido fechado com pagamento de propina pelo governo do Maranhão com a construtora resultou no acerto de pagamento de R$ 114 milhões à empreiteira envolvida na operação Lava Jato. Segundo as investigações, Abreu cobrou e recebeu do doleiro R$ 3 milhões para agilizar o acordo.

O doleiro Alberto Youssef foi preso em um hotel de luxo na capital maranhense no dia 17 de março de 2014. Ele estaria na cidade para pagar propina a João Abreu. A prisão desencadeou a Lava Jato.