Filho de Maranhão vai devolver R$ 565 mil ao tribunal onde tinha cargo, mas não dava expediente

Folha de São Paulo

Filho de Waldir Maranhão, Thiago Augusto ai devolver ao Tribunal de Contas do Maranhão R$ 565.163,06 — em entrada mais 24 prestações. Augusto foi nomeado assessor da corte estadual por um aliado do pai, mas trabalhava como médico em São Paulo. Ele foi exonerado do posto em 9 de maio, quando a coluna revelou o caso.

Seu salário mensal no tribunal girava em torno de R$ 6,5 mil. Ele já estava lotado no gabinete de Edmar Cutrim quando concluiu sua residência médica, no Rio de Janeiro.

Funcionários que trabalham com gestão de pessoas no tribunal informaram à coluna que o cargo de Thiago Augusto — assessor de conselheiro TC04 — prevê expediente diário no gabinete.

Procurado pela coluna, o conselheiro que o empregava disse inicialmente que o filho de Waldir Maranhão ia ao trabalho “todo mês”. Depois se corrigiu e disse que o funcionário aparecia “duas, três, quatro vezes por semana”. Desligou o telefone e não voltou a atender às ligações. A assessoria do deputado foi contatada na sexta-feira (22), mas não se manifestou.