Flávio Dino e Edivaldo Holanda seguem sem pagar reajuste de 11,36% dos professores

Professores realizaram um protesto na sexta-feira (29/01) para cobrar o reajuste de 11,36 % que o governador Flávio Dino e o prefeito Edivaldo não querem pagar.

foto

Flavio 2

flavio 3

Por Antonísio Furtado

O governo da “mudança” dá calote nos professores da rede estadual ao não conceder o reajuste de 11,36% definido pelo MEC e descumprir um acordo firmado no governo anterior, com a nossa categoria.

Flávio Dino (PC do B) deixou de implementar as progressões para um número expressivo de educadores. Detalhe, sua postura é injustificável, pois na conta do FUNDEB/MA há um saldo de mais de 180 milhões. Esse valor é muito superior ao valor do mês de janeiro/2015. Isso evidencia que não faltam recursos e sim vontade política do governador para respeitar e valorizar os educadores.

Interessante é a postura canalha dos diretores do SINPROESEMMA, pois os mesmos estão caladinhos.

Na Capital, o prefeito Edivaldo Holanda (PDT) segue seu mentor político e age da mesma forma, nega o reajuste ao professorado, apesar do saldo da conta do FUNDEB/SAO LUIS ser de quase 50 milhões. Lamentavelmente, os diretores do SINDEDUCACAO agem da mesma forma que os dirigentes do SINPROESEMMA.

Professor(a), não seja ingênuo em ainda acreditar que essas direções pelegas defendem nossos interesses. Se nós não nos mobilizarmos para, de forma organizada, fazer a luta em defesa dos nossos direitos/ interesses, ninguém o fará, pois nossos sindicatos estão a serviço de governos e/ou de partidos.

Precisamos agir o quanto antes, caso contrário, prevalecerá a vontade do governo e daqueles que os auxiliam.

Direito não se negocia. Exijamos nosso reajuste JÁ!!!

Foto: Hilton Franco