Fluminense vence Vasco, reassume liderança e deixa Corinthians em 2º.

R7

A liderança continua em mãos tricolores. Depois de Corinthians e Cruzeiro terem vencido seus jogos no domingo (7) à tarde, o Fluminense entrou pressionado no clássico diante do Vasco, no Engenhão. No entanto, com gol no início de Tartá, venceu mais uma no Brasileirão e se manteve isolado na ponta. 

Tartá comemora o gol do Fluminense no Engenhão contra o Vasco.

 O Tricolor das Laranjeiras chegou aos 61 pontos, um a mais que paulistas e mineiros, que às 17h derrotaram São Paulo e Vitória, respectivamente, se mantendo na segunda e terceira colocações.

Essa foi a 20ª rodada do Nacional que o Fluminense ocupa o posto de líder. Faltando apenas quatro jogos, o time dirigido por Muricy Ramalho ainda enfrentará Goiás, no Rio, São Paulo e Palmeiras fora e encerrará a competição diante do Guarani, no Engenhão.

Já o Vasco, com poucas pretensões nessa reta final, continua na parte intermediária da tabela, com 45 pontos, em 11º lugar, assegurando vaga na Copa Sul-Americana de 2011.

A equipe cruzmaltina ainda terá pela frente o São Paulo, em São Januário, Cruzeiro e Corinthians, fora de casa, e finalizará sua campanha no Brasileiro recebendo o Ceará, no Rio de Janeiro.

Nessa noite, o Fluminense abriu o placar logo no começo do jogo, aos 3min. Tartá puxou contra-ataque e tocou para Washington na entrada da área. O centroavante bateu cruzado, Fernando Prass soltou e Tartá aproveitou o rebote para marcar seu primeiro gol na competição.

Empolgado, o Tricolor continuou pressionando o Vasco e por pouco Conca não ampliou aos 21min, mas Prass espalmou para escanteio. Somente na parte final da etapa foi que os vascaínos equilibraram o confronto.

Aos 40min, Felipe chutou de fora da área e mandou raspando a trave de Ricardo Berna. Depois, aos 43min, Mariano perdeu bola para Max, que invadiu a área e mandou para fora, com perigo.

Na segunda etapa, o Fluminense recuou e o Vasco pressionou. Aos 11min, Jonathan virou na meia-lua e Ricardo Bernar salvou o Flu.  Aos 37min, foi a trave quem livrou o Tricolor do empate, em chute prensado de Nunes.