Gil Cutrim é responsabilizado por invasão no “Minha casa, minha vida”

Blog do Jorge Vieira

Gil Cutrim(de verde) não entrega imóveis do Programa Minha Casa Minha Vida.

O deputado Bira do Pindaré (PT) responsabilizou diretamente o prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim, pela invasão das cinco mil casas do programa Minha Casa, Minha Vida, que ainda não foram entregues aos legítimos beneficiados, em função do elevado custo do ITBI.

Bira alerta que São José de Ribamar é o único município do Brasil onde o prefeito se nega a isentar a taxa para que as famílias de baixa renda possam assinar os contratos e terem acesso as suas moradias.

Semana passada, em conversa com o titular do blog, Gil Cutrim deixou claro que não abre mão de receber R$ 16 milhões com a cobrança do imposto se não houver uma compensação financeira por parte do governo federal.

Em decorrência da intransigência do prefeito, aliado da governadora Roseana, afilhado político de Luís Fernando e filho do presidente do Tribunal de Contas do Estado, Edmar Cutrim, cerca de cinco mil casas desocupadas foram invadidas durante o final de semana.

“Vejam só o conflito social que isso gera. Outras pessoas que não são beneficiárias, que não foram sorteadas vendo aquelas casas desocupadas, semana após semana, mês após mês, agora invadiram. E aí, como é que a gente faz? Vejam a que ponto chega a irresponsabilidade de uma decisão administrativa equivocada, míope, estreita, que não está colocando como prioridade o interesse público, a necessidade do povo”, denuncia Bira.

A atitude do prefeito é condenável sob todos os aspectos. O programa de moradia popular está sendo dificultado por conta de postura inexplicável dele, da ganância dele em colocar a mão em dinheiro, mesmo que seja às custas do sacrifício dos mais humildes.

“Por que não isentar o ITBI? Por que não faz logo isso? Não seria mais simples, mais inteligente, menos danoso? E agora tem esse embaraço para se resolver. Estão lá milhares de pessoas que ninguém sabe exatamente quem são, estão lá e gera esse conflito. Portanto, é preciso medidas urgentes. Faço um apelo à Prefeitura de São José de Ribamar, que, urgentemente, faça a única coisa que é possível fazer, a única coisa que é necessário fazer, garantir a isenção do ITBI, apenas isso”, cobra Bira. O deputado petista, além do apelo ao prefeito para reveja sua atitude e pense naqueles que não nasceram em berço de ouro como ele, pede que Gil Cutrim pare de justificativas e de querer colocar a culpa no cidadão de São Luís.

 “Ele diz que a população de São Luís é invasora, porque parte é beneficiária do programa, lá no território de São José de Ribamar. Não existe invasor, existem cidadãos, todos são beneficiários do programa, todos estão enquadrados dentro dos requisitos do programa. Portanto, não há sentido de perpetuar uma situação como essa.

Alegar que tem que ter compensações do Governo Federal é um atestado de incompetência da Prefeitura. Porque a prefeitura autorizou a obra, quem autoriza é a prefeitura, quem concede o alvará é a Prefeitura e quando concedeu, certamente, sabia que era necessário fazer. Tinha que ter escola, tinha que ter hospital, tinha que ter estrada, tinha que ter praça, tinha que ter tudo, não sabia disso? Aí concede autorização, o programa é executado, as casas são construídas e na hora de fazer entrega diz ‘não, não posso entregar porque tem que pagar o ITBI de mil e duzentos reais. Mas como que um cidadão que está no Bolsa Família vai pagar mil e duzentos reais de ITBI? Eu acho que é um abuso”, condenou o petista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 Respostas para Gil Cutrim é responsabilizado por invasão no “Minha casa, minha vida”

  1. CIDADÃO disse:

    O posicionamento do Deputado Bira do Pindaré é louvável, e remete-nos a refletir sobre o verdadeiro papel dos representantes públicos, os representantes do POVO; ajuda-nos a entender porque e valorizar porque enfrentamos filas para uma votação que dura apenas alguns segundos, mas que tem reflexo durante quatro anos.
    Parabenizo-o por esta atitude autruísta, uma vez que tem faltado políticos que de fato defendam os interesses da população e sobram mercenários, que apenas almejam suas contas recheadas pelo pagamento dos seus salários.
    Ao Deputado Bira do Pindaré, o nosso vívido reconhecimento!
    No entanto, é incontestável que a atual gestão municipal de São Jósé de Ribamar esteja tendo uma postura no mínimo cruel com os cidadãos daquele município e mesmo com aqueles que não fazem parte daquele território geográfico.
    Cobrar um imposto tão caro daqueles que não tem as vezes uma alimentação digna, é simplesmente UMA ATITUDE REPROVÁVEL e merecedora do nosso repúdio e indignação à Prefeitura daquele município. E atentemos para o fato de que o atual gestor é constantemente aclamado por administrar de forma coerente com os requisitos de uma administração pública eficiente e eficaz. A decisão do atual prefeito representa, no mínimo, que embora Gil Cutrim tenha conseguido dar continuidade ao mesmo ritmo de trabalho do seu “padrinho político” Luiz Fernando, tornou-se indiferente ao interesse de uma parcela significativa de cidadãos usuários dós programas de habitação do Governo Federal.
    Nesse sentido, as correlações de forças de acirram: de um lado o veredito implacável de um gestor público que foi escolhido para o bem comum de todos; a cobrança de um valor que para muitos da situação acima apresentada só conseguiriam com muita economia e talvez nem tenha como economizar, porque não tem o que economizar, não tem nada. Do outro lado, pais de famílias, esposas, mães solteiras, crianças, adolescentes, jovens, idosos, pessoas com deficiência que necessitam do benefício social da moradia e reivindicam a transformação em realidade de um sonho tão almejado: o da CASA PRÓPRIA.

  2. ricardo disse:

    como gil cutrim pretende fazer para tirar os invasores das casas por que segundo as informaçoes bira e o unico incentivador dessa invasao
    tenho casa la mas tem invasor dentro dela como q faço pra ir pra minha casa

  3. larissa disse:

    Acho louvavel esses invasores adentrarem nas casas do minha casa minha vida,sabem porque? Essa casas estão prontas desde do ano de 2010 ou seja há tres anos que estão lájogadas e tanta gente sem ter moradia, então a caixa é a única culpada por não ter o minimo de pressa em entregar essas casas aos seus legitimos contemplados, daí amigos, quem quer casa, não interessa quanto foi cobrado, ora essa,imagina uma casa toda forrada, no concreto, dois quartos, sala, cozinha, banheiro com instalação de agua…custar somente 1.500,00? embora seja para pagar prestações irrisórias no financiamento, pois poderia custar até dois mil, eu daria um jeito de arranjar e ir pra dentro dela, pois pra cachaça, vaidade, maconha, dão jeito…porque não conseguem essa taxa pra receberem suas casas?então esses contemplados, não estavam precisando de casa….A caixa deve é ir fazer uma nova inscrição com essesocupantes sim, esses estão dentro da casa ja cuidadando e serão felizes para sempre.

  4. joãozinho disse:

    Atençao governadora! você bem que deveria dar uma mãozinha a favor dos ocupantes, sabe lá tem pra mais de 10.000 votos, a senhora ja pensou em como subiria sua moral digo dos sarneys se conseguir deixar todas aquelas familias de ocupantes em suas casinhas?pense bem: Os verdadeiros contemplados não quiseram ocupar…no entando agora querem porque achou um dono, então porque eles proprios não foram os invasores? Dê atenção a este caso, são pessoas himildes que não tinham casa propria e estavam agregados a familiares e amigos…tem tanta mata virgemainda aqui em são luis, é só fazerem mais casas como estas e entregarem aos demais…porque os donos verdadeiros digo os contemplados, tão é indo lá no nova terra , mas pra passarem suas casas, pois dizem não quererem pela distancia e acesso de buraqueira….o preço? haaaaaaé de mil pra cima…..

  5. Carlos disse:

    O certo é que os beneficiários sorteados recebam suas casas sem itbi e invasores.

  6. willian santos disse:

    O fato é q as pessoas q deveriam ser contemplados estão na situação de invasores,a site d negócios sendo oferecidas essas moradias então sera q essas casas foram p pessoas de baixa renda? q critérios são esses q a caixa econômica federal usou? o certo é q nada disso foi investigado, é simples p caixa tirar de suas casas q realmente precisa p dar p pessoas q não precisam. Ocupantes desses imóveis querem pagar os imóveis , os tributos querem regularizar sua situação. pq eles sim precisam.