Governadora Roseana veta criação de escolas em tempo integral no Maranhão

A implantação do ensino em tempo integral foi uma das promessas contidas no plano de governo de Roseana registrado no TSE. Ficou só na promessa

Blog do John Cutrim

Pela segunda vez, a governadora Roseana Sarney (PMDB) vetou o projeto de lei que institui a escola em tempo integral no ensino público do Maranhão. A implantação do ensino em tempo integral foi uma das promessas contidas no plano de governo da atual gestão, registrado no TSE.

Prédio onde deveria funcionar escola em tempo integral está abandonada.

Há quatro anos o governo estadual não implantou escola nenhuma nesse modelo e acaba de vetar o projeto de lei aprovado e encaminhado pelos deputados estaduais.

O projeto de lei que ofereceria ao aluno da rede pública o acesso ao ensino profissionalizante, reforço escolar e a prática do esporte e lazer foi novamente vetado por Roseana, mesmo com a aprovação de todos os parlamentares.

“Estados como o Ceará e Pernambuco já oferecem aos seus alunos a possibilidade de ficar mais um turno na escola. A governadora disse que o antigo Marista seria a primeira escola em tempo integral do estado. Depois que o projeto está pronto, ela veta e mais uma vez não cumpre o que prometeu”, afirmou o deputado Rubens Jr.

Alguns municípios como São José de Ribamar, Porto Franco e Matões, implantaram com recursos da prefeitura e do governo federal, o modelo de ensino em tempo integral. A cidade de Matões, por exemplo, possui 30 escolas funcionando em tempo integral através do Programa Mais Educação (PME) do governo federal. Em apenas 4 meses de gestão, a prefeitura de São Luís já possui duas escolas municipais funcionando em tempo integral.