Guaratinguetá carimba faixa do Coritiba no jogo da taça

Gazeta do Povo,Curitiba-PR

Já campeão, o Coritiba teve a faixa carimbada pelo Guaratinguetá na tarde deste sábado (27). O resultado de 3 a 2 serviu para salvar o time paulista, que esteve ameaçado de rebaixamento. Léo Silva, Galiardo e Marcinho aproveitaram a displicência defensiva do Coxa no primeiro tempo e marcaram para o Guará. Enrico e Marcos Aurélio fizeram os gols do time Alviverde.

Com o resultado, o Coritiba encerrou a competição com 71 pontos, quatro a mais que o Figueirense. Ano que vem, jogará a Série A. O Guaratinguetá, que se mudará para Americana, terminou como 15º colocado, com 47 pontos, se mantendo na Série B.

A partida teve pouco mais de 20 mil pagantes e acabou com as duas equipes comemorando. O Coxa pelo título, com direito a taça e volta olímpica, e o Guará, pela permanência na Segundona.
Sonolento, Coritiba vê Guaratinguetá carimbar a faixa três vezes

Antes do jogo, o técnico Ney Franco foi homenageado pela diretoria, por conta do acesso e pelos dois títulos conquistados no ano. Ney Franco vai treinar a seleção sub-21.

No primeiro tempo, o Coritiba começou dominando a posse de bola. Porém o Verdão mostrou muita displicência defensiva. Aos 7 minutos, Léo Silva arriscou de fora da área e o desvio da bola na cabeça de Pereira tirou o goleiro Edson Bastos da jogada.

Atrás no marcador, Rafinha tratou de arrancar pela direita e tocar para Enrico empatar logo depois da saída de bola, aos 8 minutos. O Coritiba seguiu predominando na posse de bola, mas parando em uma boa jornada do goleiro Saulo.

Não tão feliz foi Edson Bastos quando, aos 15 minutos, Galiardo arriscou de longe. A bola escorregou pelo goleiro, numa falha clamorosa. E aos 28 minutos, Marcinho recebeu passe livre e bateu com força para abrir mais um gol de vantagem para o time paulista.
Coxa tenta blitz, mas para em atuação de gala do goleiro Saulo

A combinação de resultados faria com que o Guaratinguetá caísse para a Série C caso empatasse. O Coritiba, querendo evitar um fiasco em casa, partiu para cima e Ney Franco povoou o ataque da equipe. Mas Saulo, ex-goleiro do Santos, tratou de fechar o gol.

O arqueiro do time paulista garantiu o time na Série B com defesas importantes. O único erro cometido por ele foi quando, numa jogada de Leandro Donizete, ele derrubou Bill na área. O pênalti foi cobrado por Marcos Aurélio aos 33 minutos, sendo que Saulo quase defendeu.

Após o segundo gol coxa-branca, o time Alviverde fez uma blitz, mas parou nas defesas do goleiro, o melhor homem em campo, que também valorizou ao sentir lesões, rendendo 6 minutos de acréscimos.