Lula e Waldez Góes

Folha UOL

GRACILIANO ROCHA
DE PORTO ALEGRE

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva apareceu no horário eleitoral gratuito do Amapá pedindo votos para o ex-governador e candidato a senador Waldez Góes (PDT) na véspera de ele ser preso pela Polícia Federal sob suspeita de integrar um esquema de corrupção.

Me diz com quem andas que te direi quem tu és.


Góes e o atual governador do Estado, Pedro Paulo Dias (PP), que concorre à reeleição, foram presos com outras 16 pessoas, ontem pela manhã, sob suspeita de participar do desvio de verbas federais e estaduais. A operação da PF foi batizada de Mãos Limpas.
A mensagem de apoio de Lula ao candidato, um depoimento que dura 28 segundos, foi ao ar na noite de quinta, horas antes da deflagração da ação policial.
No vídeo, o presidente olha direto para a câmera e diz que aprendeu a importância de ter apoio no Senado para governar bem. Lula afirma: “Quando for presidenta, Dilma vai precisar de senadores que ajudem a aprovar seus projetos”.
O presidente encerra a aparição pedindo votos para o pedetista: “Aqui no Amapá vote em Waldez Góes, que está com Dilma”.
Parte do depoimento voltou a ser exibida no programa da tarde de ontem, após o candidato ter sido preso.
Em Porto Alegre, a presidenciável petista Dilma Rousseff elogiou a operação da PF e declarou que o governo Lula combate a corrupção “doa a quem doer”.
“[A operação] é absolutamente de acordo com o que sempre fizemos. A gente tem tido em relação à Polícia Federal, à CGU [Controladoria Geral da União] e a todos os órgãos de investigação a seguinte orientação, sempre foi a [orientação] do presidente Lula: “desmantele esquema de corrupção doa a quem doer”.”

COLADO A LULA
O governador preso tentava se vincular a Lula e Dilma. Quatro dias antes de ser preso, obteve na Justiça Eleitoral o direito de veicular imagens com os dois, já que seu companheiro de chapa, Alberto Góes, é do PDT, que integra a coligação de Dilma.
Na disputa ao governo, Góes enfrenta o candidato Camilo Capiberibe (PSB), que tem o apoio do PT.

Comentário meu.

Eu tinha o maior apreço pelo Lula. Me envolvi na sua campanha em 1989,quando eu tinha até então 13 anos e o vi perder pra Fernando Collor. Em 1994 e 1998  duas derrotas consecutivas para outro Fernando, só que dessa vez era Fernando Henrique Carsoso.

Em 2002, pela primeira vez, apos 16 anos de espera e três tentativas frustradas, Lula consagra-se presidente do Brasil, eleito no dia 27 de outubro num segundo turno contra José Serra ,obtendo 53 milhoes de votos.

Que alegria.Vi um sonho ser realizado,pois desde os meus 13 anos,torcia para o  Lula.

O tempo passou e o Lula se aliou a figuras oligarquicas do naipe de Collor,Jader Barbalho,Renan Calheiros e o maior de todos que me recuso a citar o nome,pois sempre esteve no poder a mais de meio século.

Mas que sonho frustado,pois o PT se corrompeu e estouraram escandalos como o memóravel Mensalão do Zé Dirceu,homem forte do Lula  e quebra do sigilo do caseiro  Francenildo em março de 2006 pelo ministro Palloci.

Mas a minha revolta mesmo é com as alianças de Lula,fato que me fez abandonar a candidatura do PT e sepultar o sonho de acabar com as oligarquias que emperram o desenvolvimento dos estados, em especial o meu Maranhao.