Maranhão da impostura

O médico Igor Lago, filho do ex-governador Jackson Lago usou o Facebook para dizer que a oposição ao clã Sarney no Maranhão não tem dono.

Para Igor, uma rede de blogs ligada a Flávio Dino tenta minar a candidatura da deputada Eliziane Gama ao governo. O objetivo é tirar Eliziane do páreo e deixar apenas Flávio na disputa contra o candidato da oligarquia Sarney.

Veja o artigo de Igor Lago.

DSC_0080

Maranhão da impostura

Os pretensos donos das oposições e que querem ser donos do Maranhão revelam a cada dia, a cada hora, a cada minuto e a cada segundo, um temor inexplicável por uma candidatura alternativa ao governo do estado.

Querem impor um pensamento único, um candidato único, uma chapa única.

Quem não aceitar essa “unanimidade” é visto como um blasfemo, um herege, um pecador.

A rede de blogs criada nos últimos meses (e, presumivelmente, com dinheiro público!) se encarrega de jogar as almas discordantes aos cães.

Esse comportamento me faz lembrar as eleições de 2010 quando, depois de recusarem, veementemente, a proposta de unidade das oposições em torno daquele que teve o seu mandato usurpado por um golpe jurídico, em determinado momento, passaram a atacá-lo e a sua candidatura, por todos os meios, até o dia da eleição a ponto de diminuí-la e enfraquecê-la e comprometer a realização de segundo turno.

Perderam para as próprias e insaciáveis ambições de poder!

Desde então consideram-se os “donos das oposições”. Quem ousou ou ousa enfrentar tal projeto é alvo das piores atitudes que a política maranhense costuma reservar em momentos de incompreensão e intolerância, de trapaça e vilania.

O temor de uma candidatura alternativa residiria no fato de que esta pode desempenhar um papel determinante na campanha eleitoral: o de fazer com que as pessoas percebam que a “Oposição” não tem nada de diferente à situação; que a “Oposição” é oriunda da situação; que a “Oposição” pensa, fala e faz a mesma política da situação e, talvez, com mais arrogância e sem limites.

O Maranhão precisa de uma Oposição sem cumplicidades. Uma Oposição à política de usura do poder, de atrelamento do município e estado aos interesses pessoais, de grupo e partidários.

O Maranhão precisa de uma Oposição democrática, livre e soberana que chegue ao poder para servir à sociedade, priorizar o interesse público e fazer uma gestão transparente e à altura dos desafios do presente.

Igor Lago, 19/03/2014.

PS: Impostura, segundo o dicionário, significa embuste, engano artificioso, afetação de grandeza, superioridade, orgulho, confinante com a empáfia e a bazófia.

Foto/arquivo: Hilton Franco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uma Resposta para Maranhão da impostura

  1. Rodrigo disse:

    Hilton,
    Elisiane não é uma candidatura alternativa. Falemos sério!