Marina abre 10 pontos sobre Aécio e venceria Dilma no 2º turno

Folha de São Paulo

Pesquisa do instituto Ibope divulgada nesta terça-feira (26) mostra a candidata do PSB, Marina Silva, com 29% das intenções de voto no primeiro turno. Ela tem 5 pontos a menos que a presidente Dilma Rousseff, a líder com 34%, e 10 pontos a mais que o tucano Aécio Neves, o terceiro colocado, com 19%.

Na simulação de segundo turno, Marina vence Dilma por 45% a 36%. Numa simulação com Aécio, Dilma venceria por 41% a 35%.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou para menos. Com isso, não há hipótese de empate entre Dilma e Marina ou entre Marina e Aécio no primeiro turno.

Esta é a primeira vez que o Ibope faz levantamento nacional registrado para divulgação com o nome de Marina no rol de candidatos. Os dados principais da pesquisa foram publicados pelo site do jornal “O Estado de S. Paulo”, que a encomendou em parceria com a TV Globo.

A pesquisa anterior do Ibope, no início de agosto, mostrava Dilma com 38%, Aécio com 23%, Eduardo Campos com 9%.

Na atual rodada, o Pastor Everaldo (PSC) marcou 1%. Em agosto, segundo o Ibope, ele tinha 3%. Os outros candidatos somam 1%. Brancos e nulos são 7%. Eleitores indecisos totalizam 8%.

Marina tem ainda a menor rejeição. Só 10% dizem que não votariam nela de jeito nenhum. Dilma é rejeitada por 36%. Aécio, por 18%.

O Ibope ouviu 2.506 eleitores do dia 23 ao dia 25. O nível de confiança é de 95% (em 100 levantamentos com a mesma metodologia, os resultados estariam dentro da margem de erro em 95 ocasiões). No TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a pesquisa está registrada com o código BR 428/2014.

Na pesquisa Datafolha realizada imediatamente após morte de Eduardo Campos (13 de agosto), Dilma alcançava 36%. Naquela ocasião, Marina e Aécio estavam tecnicamente empatados em segundo lugar, com 21% e 20%, respectivamente.

No segundo turno testado pelo Datafolha em 14 e 15 de agosto, Marina tinha 47% contra 43% de Dilma, um empate técnico nos limites máximo da margem de erro.

O Datafolha deverá divulgar uma nova pesquisa no próximo fim de semana.

Eleições 2014