MEC ignora decisão judicial e encerra inscrições do Sisu

Do Jornal do Comércio , de Pernambuco

O Ministério da Educação (MEC) decidiu não cumprir decisão judicial e encerrou as inscrições do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) às 23h59 dessa quinta-feira (20). 

Segundo o MEC, foram efetuadas 2.020.157 inscrições feitas por 1.080.194 candidatos. Em relação ao fato do número de candidatos corresponder a apenas 30% dos 3,2 milhões de estudantes que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Ministério de Educação explicou que, além dos que participam do Sisu, muitos fizeram o exame para conseguir a certificação do ensino médio; por pretender vagas no Prouni ou em bolsas no FIES; para treinar e, ainda, aqueles que ao tomar conhecimento das notas de corte, já se consideraram impossibilitados de disputar uma vaga.

O resultado com a lista de aprovados na primeira chamada será divulgado na segunda-feira (24) e estará disponível para consulta no site do Sisu e pela Central de Atendimento do MEC, no telefone 0800.616161.

Os candidatos selecionados deverão efetuar a matrícula na instituição de ensino em que foram aprovados nos dias 27, 28 e 31 de janeiro.  No dia 4 de fevereiro, caso ainda existam vagas disponíveis, será feita uma segunda chamada.

Nesta edição do Sisu, são oferecidas 83.125 vagas em 83 instituições públicas de ensino superior.

DECISÃO JUDICIAL – Nessa quinta-feira (20), a Justiça Federal do Rio de Janeiro concedeu liminar determinando a prorrogação da inscrição no sistema até o dia 26, somente para candidatos daquele Estado. O MEC informou em seu site que estuda como cumprir a decisão e declara ser “impossível” o sistema isolar somente os candidatos do Rio de Janeiro.

Se o sistema fosse isolado, “estaria configurando uma quebra da isonomia, uma vez que o concurso é nacional, envolve estudantes de todos os estados da federação e 83 instituições, entre universidades federais, institutos federais, cefets e universidades estaduais de todo o país”, explicou o Ministério em nota.