Mulher dá à luz dentro de ambulância a caminho de São Luís

Sem incubadora nos hospitais do interior do Maranhão, paciente percorreu 220Km a procura de um hospital com o equipamento

DSC_0906

Paciente aguardando o ferry boat para ter o parto em São Luís. Foto: Hilton Franco

Uma mulher grávida de seis meses, natural do município de Central do Maranhão,  passou mais de 12h a procura de um hospital público no interior do Maranhão para ter um filho nesta segunda-feira(18).

‘Ela foi levada para o hospital de Central do Maranhão, como não havia incubadora , o médico encaminhou para o hospital de Cururupu. Ao chegar em Cururupu, a paciente não teve como ter a criança, pois também não havia o equipamento no hospital. O médico foi e encaminhou para São Luís’, disse uma técnica de enfermagem que estava na ambulância.

Foram 220 Km de agonia, dor e sofrimento entre Cururupu e o terminal portuário de Cojupe. Para complicar mais a vida da paciente, o ferry boat São José atrasou mais de 1h.

Durante a travessia da baía de São Marcos rumo a São Luís, a paciente não aguentou a dor e teve parto dentro da ambulância. Mesmo com todo o sofrimento, a criança passa bem, contudo foi levada para uma maternidade de São Luís para receber melhores cuidados.

E assim segue a saúde do Maranhão, que segundo o secretário Ricardo Murad, é um exemplo para o Brasil.

Saiba mais

Enfermo de Bequimão-MA é transportado em carroceria feito animal

Paciente é transportado em carroceria de caminhonete entre Guimarães e Cururupu-MA

Momento que a ambulância entra no ferry boat. 

DSC_0912

Criança nasceu dentro da ambulância na travessia da baía de São Marcos. 

DSC_0927

Hospital de Bequimão-MA, distante 35 Km de Central do Maranhão, prometido por Roseana em 2010 nunca ficou pronto

DSC_0905

Fotos: Hilton Franco