Município de Paraibano comemora 60 anos de emancipação

Cidade maranhense tem pouco mais de 20 mil habitantes.
Faz parte da região das Chapadas do Alto Itapecuru e foi fundada em 1953

Avenida 1º de Maio. Ao fundo, a bela paisagem serrana de Paraibano.

Neste domingo (6),  é comemorado o aniversário de 60 anos do município de Paraibano-MA. O município fica distante 504 Km de São Luís, possui uma área de 531 Km² e uma população de 20.103 habitantes de acordo com o Censo 2010.

Histórico

Em 1920, chegava ao local onde hoje se situa a cidade, o paraibano Antônio Brito Lira, acompanhado de seus familiares, em busca de melhores condições de vida, já que a seca assolava seu Estado. Alí, já encontrou o Sr. José Fernandes que residia só e se dizia dono das terras e de quem, mais tarde, Antônio Brito adquiriu a gleba. O novo proprietário, então, deu início à exploração agrícola, alcançando grande sucesso na produção.

Com a chegada de novos moradores, foi o povoado progredindo e tomando outro aspecto, com a construção de casas de telha, abertura de estabelecimento comerciais e crescimento elevado da produção agrícola, ao ponto de ter que exportar os produtos, até para outros Estados.

Em 1931, João Brito Lira organizou uma “feira”, onde todos pudessem comercializar seus produtos, causando grande repercurssão, além dos resultados positivos auferidos pelos produtores. Em 1937, foi construída a capela de São Sebastião, Padroeiro do lugar. Em 1945, os filhos de Antônio Brito Lira, mandaram construir um mercado, para onde foi transferida a “feira”.

Em 1952, o povoado que já se equiparava à sede, “Pastos Bons”, foi elevado à categoria de município pela lei nº 841, de 30 dezembro, com o nome de Paraibano, em homenagem a seu fundador. A área integrante do atual município foi desmembrada de Pastos Bons.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uma Resposta para Município de Paraibano comemora 60 anos de emancipação

  1. José Eustáquio de Brito Silva disse:

    Sinto orgulho de pertencer a esta família. Sou engenheiro civil, mineiro, e neto de João de Brito Lira, não o conheci, mas a família Brito perpetua em minha família. Minha filha Nicole de 7 meses, gaúcha de Rio Grande, tem em seu sobrenome o “Brito”. Por José Eustáquio de Brito Silva, 13 de janeiro de 2013. Como é bom conhecer seu histórico familiar, parabéns a matéria.