Na maior cara limpa, ex-prefeito de Paraibano que sempre foi do lado de Sarney agora é Flávio Dino

Pitó 3

Pitó com Roseana em Paraibano-MA. Foto/arquivo: Leo Lasan

pitó 2

Pitó agora é Flávio.

O ex-prefeito de Paraibano, Sebastião Pereira de Sousa, conhecido por Sebastião Pitó (PTB) muda de lado igual camaleão muda de cor.

Eleito em 2008 com a ajuda da atual prefeita Aparecida Furtado (PV) – sarneysta de carteirinha, o ex-prefeito, que sempre foi defensor da oligarquia Sarney,  virou aliado do ex-governador  Jackson Lago em 2009.

Em abril de 2009 Jackson foi cassado pelo TSE  e Roseana  assumiu o poder. Sabe o que Pitó fez? Mudou para o lado de Roseana.

Na campanha de 2010 andou pelas ruas de Paraibano com Roseana e pediu votos. Agora em 2014, vendo que  Flávio Dino tem chances de ser eleito governador, na maior cara limpa Pitó pula para o lado de Flávio.

Óleo de peroba é pouco.

O que também impressiona é que o grupo de Flávio Dino se junta exatamente com quem sempre apoiou a oligarquia Sarney. Aí fica a pergunta: Essa é a mudança?

Xô falsidade. Xô oportunismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Respostas para Na maior cara limpa, ex-prefeito de Paraibano que sempre foi do lado de Sarney agora é Flávio Dino

  1. Hélio Barreto disse:

    vc ñ acha q fala muita baboseira ñ,deixa o cara seguir ha vida dele,ainda bem q ele acordou a tempo de sair da companhia dessa corja humilha o povo maranhense ha decadas.

    Resposta: Ele que tá é do lado de quem tem poder. Se Edinho ganhar ele volta para o lado da oligarquia Sarney. Resumindo: É oportunista sim!

  2. Antonio Crizam Dias Carneiro disse:

    Acho muito interessante vc falar em apoio ao candidato A ou B, falsidade e oportunismo, logo vc que em 2008 se candidatou a vereador pelo PTB, partido que hoje apoia o famigerado Lobão Filho. Andar de braço no pescoço do Wellington do Curso e fazer campanha nas entrelinhas do seu blog antes da hora por algumas migalhas além de acompanhá-lo em sua campanha pelo estado pra levar um por fora é o que se não não oportunismo.

    Resposta:
    Caro Antonio, me filiei no PTB em 1992 quando eu tinha 16 anos de idade. Escolhi o PTB por ser um partido fundado por Getúlio Vargas, homem que criou a Petrobras, a Companhia Siderúrgica Nacional,a Vale do Rio Doce, a Justiça do Trabalho, instituiu o salário mínimo, a Consolidação das Leis do Trabalho, os direitos : carteira profissional, semana de trabalho de 48 horas e as férias remuneradas.
    Criou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
    Por tudo isso escolhi o PTB.
    E para evitar conversas dizendo que estou num partido da base da oligarquia Sarney, me desfiliei em 2013. Me desfiliei foi tarde ainda.
    Sou amigo de Wellington desde 2005. Não preciso de migalhas pois tenho três empregos, um na rede privada e dois na rede pública (concursado).
    Portanto, deixe de blá-blá-blá.

  3. Antonio Crizan Dias Carneiro disse:

    Caro Hilton Franco, não venha querer me dá aulas de História, também sou professor. Esse senhor que você tanto admira assumiu o poder através de um golpe de estado em 1930, depondo Washington Luis e imprimiu um governo populista e nacionalista,fechou o Congresso Nacional em 1937 e instituiu o Estado Novo e passou a governar como um ditador de um gonverno centralizador e controlador, criou o DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda)para controlar e censurar manifestações contrárias ao seu governo, perseguiu opositores políticos, principalmente partidários do comunismo, enviou Olga Benário, esposa do líder comunista Luís Carlos prestes para morrer nos campos de concentração nazistas. E quanto a você ter três empregos, dinheiro nunca é demais em relação a seus 9 anos de amizade com o Wellington, agora sei porque puxa tanto o saco dele no seu blog a ponto de fazer campanha eleitoral antecipda.Portanto deixe de blá blá blá e enrolação.

    Resposta:
    Muito boa a sua aula de história do Brasil. Blá blá blá e enrolação?? Sou FRANCO, o que tenho que falar falo, pois não dependo de política para me dá bem na vida. E não ganho nada para publicar matéria do meu amigo Wellington.