Obra da Via Expressa no Viaduto do Ipase sofre erosão


DSC_0543

DSC_0544

Uma encosta no Viaduto do Ipase, no trecho final da Via Expressa começou a desmoronar devido a erosão provocada pelas chuvas.

Antes da obra da Via Expressa o local possuía vegetação nativa. Por conta da obra, a vegetação foi retirada e o solo ficou exposto a ação da água da chuva.

‘Para evitar a erosão da encosta bastava ter plantado gramíneas usando a técnica de curvas de nível. Até menino do ensino fundamental sabe que esta técnica evita  a água da chuva descer a vertente com grande velocidade, dessa forma não provoca erosão, pois a água é retida no solo’, comentou Hilton Franco.

Por conta da erosão, as moradias localizadas na Rua A do bairro Maranhão Novo correm sério risco de desabamento.

A obra da Via Expressa, ligando a Avenida Carlos Cunha, no Jaracati, à Avenida Daniel de La Touche, no Ipase, em São Luís (MA), foi iniciada em julho de 2011 e prometida para ser entregue em setembro de 2012.

Orçada em R$ 100 milhões e com 9 Km de extensão, a obra até hoje não foi entregue pelo  governo Roseana.

Fotos: Hilton Franco