Vai começar o horário de verão

Hilton Franco

O horário de verão 2010, entra em vigor no Brasil dia 17 de outubro e terminará dia 20 de fevereiro de 2011.Nesse período os brasileiros das Regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul, adiantaram os seus relógios em uma hora.

Dados do Ministério das Minas e Energia registram que nas regiões onde o horário de verão foi adotado ,houve uma redução da demanda de energia elétrica em 5%.

O objetivo da adoção do horário de verão é substituir a utilização da luz artificial pela luz natural.

O adiantamento do horário em uma hora diminui o carregamento nas linhas de transmissão, subestações e nos sistemas de distribuição, de forma que o atendimento em épocas de maior consumo ocorra com maior eficiência.

Porque adotar o horário de verão nessa época?

Estamos oficialmente pelo calendário na estação da primavera ( 23/09 a 21/12) ,no hemisfério sul e o Sol no seu deslocamento aparente anual atingirá o Trópico de Capricórnio(23º S),dia  21  de dezembro,data que assinala o início do Solstício de Verão (21/12 a 21/03),no hemisfério sul.

Nessa época os dias tornam se longos e as noites curtas no hemisfério sul,daí a importância de adotar o horário ,pois a insolação é maior nesse período.Para aproveitar a máxima insolação, adota-se o horário aproximadamente 60 dias antes do início do verão e 60 dias após a chegada do verão,totalizando 120 dias.

O horário de verão é adotado sempre nesta época do ano por causa do aumento na demanda por energia, que é resultado do calor e do crescimento da produção industrial às vésperas do Natal.

Desde 2008, foram estabelecidas datas fixas para o início e término do horário de verão no país: a mudança ocorre no terceiro domingo de outubro e termina no terceiro domingo de fevereiro. Se a data coincidir com o domingo de carnaval, o final do horário de verão é transferido para o domingo seguinte.

No Brasil, o horário de verão foi instituído pela primeira vez no verão de 1931/1932 pelo então presidente Getúlio Vargas e durou quase meio ano. Atualmente, vários países fazem mudança no horário convencional para aproveitar melhor a luminosidade do verão.

Lembre-se:

Não tem o menor sentido adotar o horário de verão no Maranhão,pois a localização numa área de baixa latitude,isto é, próximo ao  Equador,determina uma igual duração dos dias e das noites na maior parte do ano.

Como o Maranhão está fora do horário de verão, resta-me   dormir até mais tarde.

Cara de pau!Presente de aniversário de Lula: Eleger Dilma.

Hilton Franco

Essa pérola eu conseguir ao ler um blog do Jornal Meio Norte.

Lula e Dilma em comício em Teresina-PI.

Ao encerrar comício realizado na noite de  quarta (13), em frente a Assembleia Legislativa, em Teresina, o presidente Lula pediu aos piauienses um presente de aniversário atrasado.
Ele disse que vai completar 65 anos no dia 27 de outubro, gosta de presentes e não se incomoda de ganhar presente atrasado.

Em seguida, pediu como presente de aniversário a eleição de Dilma Rousseff (PT) como sua sucessora no dia 31 de outubro, e do governador Wilson Martins (PSB).

“Não me importo de ganhar presente atrasado. Eu quero que o Brasil me dê de presente a Dilma presidente do Brasil no dia 31 de outubro”, disse o presidente Lula.

Ao citar o programa Bolsa Família, Lula disse que os críticos chamam o benefício de esmola e populismo por não saberem o quanto R$ 100 representam na vida de uma pessoa.

Segundo o presidente, tal valor servia de gorjeta ao garçon quando os mais ricos iam beber uísque. Como exemplo de mudança de vida, mencionou que nunca tanta gente andou de avião.

Comentário meu:

O Lula só pode tá chapado de cachaça da Zona da Mata pernambucana, ao afirmar que nunca tantos brasileiros  viajaram  de avião.E da para viajar de avião com R$ 100,00?

Veja que  Lula  quer um presente,porém pede dois presentes ao povo piauiense – a eleição da guerrilheira Dilma(PT)  a  presidência  e do Wilson(PSB) ao governo do Piauí.

Dia 31 de outubro, eu vou da um presente  ao Lula um tucano bem ornado de plumas com o número 45. E você, o que vai dar de presente ?

E quando o Lula vem ao Maranhão pedi voto para a Anticristo da Dilma?

População do Brasil chegará ao pico de 206,8 milhões, prevê Ipea

Adaptação:Hilton Franco   

A população brasileira deve alcançar seu pico  de 206,8 milhões de pessoas em 2030. A partir daí,  a tendência é de declínio,para 204,7 milhões de habitantes dez anos depois se mantida a atual taxa de fecundidade do país.   A conclusão faz parte de um estudo apresentado  pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2009 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Pnad/IBGE).

Com uma taxa de fecundidade média de 1,8 filho por mulher, a população brasileira deverá passar por um processo de “superenvelhecimento”, segundo Ana Amélia Camarano, técnica de planejamento e pesquisa do Ipea.   

O estudo destaca ainda que as brasileiras com rendimentos mais elevados apresentam taxas de fecundidade ‘extremamente baixas’ (1,0 filho por mulher), inferiores às de países como a Itália, Espanha e o Japão.   

Com o “superenvelhecimento da populção, o Brasil terá de fazer o mesmo que países europeus e o Japão: adiar a idade mínima para a aposentadoria compulsória, hoje estabelecida em 70 anos.   

O estudo também identifica alterações na estrutura familiar brasileira. O número de casal com filho caiu de 62,8% em 1992 para 49,9% em 2009.Em compensação houve um aumento das famílias constituidas por casais sem filhos (16,2% em  2009) e de homens e mulheres morando sozinhos 7,5% para eles e  8,9% para elas). Mães com filhos eram 15,4% em 2009.Pais com filhos eram 2%. 

Cai proporção de jovens   

 O pico populacional e posterior redução de pessoas no Brasil deve levar, segundo o Ipea, a um superenvelhecimento da população, o que significa uma alteração na proporção do contingente dos diversos grupos etários no total de brasileiros.   

Pirâmide Etária Brasileira

Em 1940, os idosos representavam 4,1% da população total brasileira, mas passaram a representar 11,4% em 2009. Em valores absolutos, o contingente passou de 1,7 milhão para cerca de 21,5 milhões no período. Por outro lado, diminuiu a proporção de jovens em termos absolutos e relativos. Essa tendência, segundo o Ipea, deve se acentuar nas próximas décadas.   

A população menor de 15 anos, responsável por 33,8% do total em 1992, passou a constituir 24%, em 2009. Por outro lado, os idosos, que respondiam por 7,9% da população brasileira, passaram a responder por 11,4%.   

Segundo o Ipea, além do envelhecimento da população total, a proporção dos “mais idosos”, de 80 anos e mais, está aumentando, ou seja, a população idosa também envelheceu. Sua participação entre os brasileiros passou de 0,9% para 1,6%, entre 1992 e 2009.   

Informações: Zero Hora, Estadão e G1
Arte:G1

Primeiro mineiro chega à superície

Do Correio Braziliense

France Presse

Florencio Ávalos foi resgatado na noite desta terça-feira do fundo de uma mina no norte do Chile, sendo o primeiro a sair do grupo de 33 mineiros que estava preso há mais de dois meses sob a terra.

O mineiro saiu da cápsula em meio a aplausos e aos gritos de “Chi, Chi, Chile, sendo colocado imediatamente em uma maca e levado ao hospital de campanha montado no local.

Ávalos estava com boa aparência e mostrando total tranquilidade.

Um dos mineiros mais experientes do grupo, Ávalos, 31 anos, iniciou a subida de 622 metros após a cápsula ser baixada ao fundo da mina pelo socorrista Manuel González.

Ávalos recebeu instruções de González, se despediu dos companheiros e colocou uma roupa especial, antes de entrar na cápsula e partir para uma viagem de 16 minutos rumo à liberdade.

Capataz, o mineiro é casado e seu irmão Renán, também está preso sob a terra e deverá ser o 25º a subir. Confira ordem de subida dos mineiros:

2- Mario Sepúlveda, 40, eletricista, casado. Foi o apresentador da maioria dos vídeos do grupo.

3- Juan Illanes: 52, mineiro, casado. Veterano do conflito fronteiriço entre Chile e Argentina em 1978.

4- Carlos Mamani: 23, operador de máquinas pesadas, casado. Boliviano e único estrangeiro do grupo.

5- Jimmy Sánchez: 19, mineiro, solteiro e o mais jovem do grupo.

6- Osman Araya: 30, mineiro, casado e trabalhava há apenas quatro meses na mina.

7- José Ojeda: 46, encarregado de perfuração, viúvo, diabético e autor da mensagem de que todos estavam bem no momento do primeiro contato.

8- Claudio Yáñez: 34, operador de máquina, solteiro.

9- Mario Gómez: 63, motorista, casado. É o mais experiente do grupo, filho de mineiro.

10- Alex Vega: 32, mecânico de máquinas pesadas, casado.

11- Jorge Galleguillos: 56, mineiro experiente, casado, sofre de hipertensão.

12- Edison Peña: 34, mineiro, solteiro.

13- Carlos Barrios: 27, mineiro, solteiro.

14- Víctor Zamora: 33, mecânico, casado.

15- Víctor Segovia: 48, eletricista, casado e encarregado de registrar por escrito o que ocorre dentro da mina.

16- Daniel Herrera: 27 anos, motorista de caminhão, casado.

17- Omar Reygadas: 56, eletricista, casado, recém contratado para trabalhar na mina.

18- Esteban Rojas: 44, encarregado de manutenção, casado.

19- Pablo Rojas: 45 anos, encarregado de explosivos, casado. Trabalhava há menos de seis meses na mina.

20- Darío Segovia: 48 anos, operador de máquina, casado.

21- Yonni Barrios: 50, eletricista, casado e encarregado do acompanhamento médico dos mineiros por seus conhecimentos de enfermagem. É aguardado no exterior da mina por duas companheiras, que já brigaram.

22- Samuel Ávalos: 43, mineiro, casado e com antecedentes no uso de entorpecentes.

23- Carlos Bugueño: 27, mineiro, solteiro.

24- José Henríquez: 54, encarregado de perfuração, casado e guia espiritual dos mineiros.

25- Renán Ávalos: 29, mineiro, solteiro, irmão de Florencio Ávalos.

26- Claudio Acuña: 44, operador de perfuradora, solteiro.

27- Franklin Lobos: 53, motorista, solteiro e ex-jogador profissional de futebol.

28- Richard Villarroel: 27, mecânico, solteiro.

29- Juan Aguilar: 49, supervisor, casado.

30- Raúl Bustos: 40, mecânico hidráulico, casado. Trabalhava como mecânico nos estaleiros da Marinha chilena em Talcahuano, porto destruído pelo tsunami de 27 de fevereiro.

31- Pedro Cortez: 24, eletricista, solteiro.

32- Ariel Ticona: 29, motorista de máquina pesada, casado. Sua mulher, Margarita, deu à luz a terceira filha durante o pesadelo dos mineiros e a batizou de Esperanza a pedido do marido.

33- Luis Urzúa: 54, topógrafo e chefe de turno, casado. É o lider do grupo.

Resgate dos mineiros no Chile.

Hilton Franco

Começa hoje (12), no deserto do Atacama, no norte do Chile,  o resgate de 33 mineiros  soterrados desde o dia 5 de agosto, na mina de cobre e ouro  San José , na cidade de Copiapó (800 km ao norte de Santiago).

Veja como será o resgate.

1. Onde estão os mineiros.

2. A cápsula

 

3.As perfurações

 

4.Etapas do resgate

Arte:Folha de São Paulo.

Pesquisa mostra que cerca de 1 bilhão de pessoas passam fome no mundo.

Do jornal Tribuna do Norte – RN.

Um estudo do Instituto Internacional de Investigação sobre Políticas Alimentares (IFPRI, na sigla em inglês) mostra que pelo menos 1 bilhão de pessoas sofrem de desnutrição no planeta.

A situação é considerada grave na América Latina, especialmente na Bolívia, na Guatemala e no Haiti. As informações são da BBC Brasil.

A pesquisa, intitulada Índice Global da Fome 2010, mostra que quase metade dos afetados pela desnutrição são crianças. Os níveis mais altos se encontram na África Subsaariana e no sul da Ásia.

O Brasil é considerado pelos pesquisadores como um caso de sucesso na questão do combate à fome. Segundo o estudo, entre 1974 e 1975, 37% das crianças brasileiras eram subnutridas. O índice caiu para 7% entre 2006 e 2007, melhora atribuída aos aumentos nos investimentos em programas de nutrição, saúde e educação ocorridos desde o fim da década de 70.

O estudo aponta também que o número de desnutridos voltou a crescer, após cair entre 1990 e 2006. A explicação é a crise econômica e o aumento nos preços globais dos alimentos. O IFPRI considera a situação “extremamente alarmante” em três países, todos africanos (Chad, Eritreia e República Democrática do Congo).

 Outros 26 países vivem situação “alarmante”. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Segurança Alimentar (FAO), um ser humano passa fome quando consome menos de 1.800 quilocalorias por dia, o mínimo para levar uma vida saudável e produtiva.

Com sede em Washington, o IFPRI é mantido pelo Grupo Consultivo de Pesquisas Internacionais em Agricultura (CGIAR, sigla em inglês), que é uma aliança de 64 governos, fundações privadas e organizações regionais. O objetivo do instituto é buscar soluções sustentáveis para acabar com a fome e a miséria no mundo.

* Fonte: Agência Brasil.

Em debate da Band, Serra reafirma que é o candidato anti-Sarney no Maranhão.

Do blog do John Cutrim

A afirmação do candidato à Presidência da República José Serra (PSDB) no debate deste domingo (10) da TV Bandeirantes, de que um dos principais aliados da candidata do PT Dilma Rousseff é o presidente do senado José Sarney (PMDB) reforça as recentes declarações do ex-governador Jackson Lago que o tucano representa o anti-Sarney no Maranhão.

No quarto bloco de debate da Band, que durou cerca de duas horas, José Serra disse que Dilma não cita os ex-presidentes Fernando Collor (PTB) e José Sarney (PMDB) como seus aliados de campanha.

“Dilma tem dois ex-presidentes com ela, que a candidata não cita: o Collor e o Sarney. Já eu tenho o Itamar [Franco] e o Fernando Henrique [Cardoso]”, disparou Serra.

Em outro momento, o presidenciável foi mais além ao lembrar a privatização do Banco do Estado do Maranhão (BEM), ocorrido no então governo Roseana Sarney. O banco acabou sendo vendido para o Bradesco, em 10 de fevereiro de 2004, na primeira privatização do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo valor de R$ 78 milhões.

As declarações de Serra em direção aos companheiros de Dilma, especialmente a José Sarney, definem bem o espectro político da campanha presidencial no Maranhão.

De um lado, Dilma Rousseff que conta com o apoio da governadora reeleita Roseana Sarney e seu grupo político; de outro José Serra que tem a seu favor a maioria da oposição ao seu lado, representado principalmente nas figuras do pedetista Jackson Lago e dos prefeitos tucanos João Castelo (São Luís) e Sebastião Madeira (Imperatriz).

O debate serviu, além de permitir a discussão de propostas e identificar aquele que tem o melhor projeto para o país, mostrar aos maranhenses o candidato que está do lado Sarney, Dilma Rousseff, e o candidato que está contra a oligarquia Sarney, José Serra.

Foto:Blog do Adobado

Espaço do Leitor

O site abre espaço para os leitores e hoje divulga a poesia da  Nayara Fernanda.   

Nayara Fernanda

Sou para paladares apurados,
sensibilidade, toque sútil,
inebriar-me ao som da nossa brincadeira à dois.
Fisgar em meus pulsos o sangue que já coagulou.
Soprar em teus ouvidos ao dormir, fitar sua boca e te devorar em meus pensamentos.
Avassalar-me de truques aos lençóis.
Nada mais de surreal irei dizer-te.
Não caberia aqui explicar.  

* Nayara Fernanda é minha ex-aluna no Colégio Aprovação( 2003 – 2005) e atualmente é poetiza e jornalista.

Eleições 2010

Hilton Franco

De acordo com a pesquisa feita pelo instituto DataFolha, a única Região brasileira que a candidata  Dilma(PT),apoiada pelo presidente Lula vence José Serra (PSDB),é a Região Nordeste.

É na Região Nordeste que estão os três piores estados brasileiros em IDH. Alagoas, Maranhão e Piauí,lideram o raking da pobreza,analfabestismo e mortalidade, entre outros indicadores sociais.

Em Alagoas Dilma teve 67,09% dos votos válidos, no Piauí chegou a marca de 50,92% e no Maranhão,quase chega a estrastofera atingindo a marca de 70,65% dos votos válidos.

No Pará, o quarto estado mais pobre do país, Dilma obteve 47,93% dos votos válidos.

Portanto, a  conclusão que se tira é que esses estados são os que mais recebem ajuda do Bolsa Família,pois é onde são registrados o maior número de pobres que necessitam da ajuda do Governo Federal,tornando esse programa assistencialista um bom cabo eleitoral.

Arte:Folhapress.

Eleições 2010

Folha de São Paulo

FERNANDO RODRIGUES
DE BRASÍLIA

 

A primeira pesquisa Datafolha realizada após o primeiro turno mostra que Dilma Rousseff (PT) tem 48% dos votos totais contra 41% de José Serra (PSDB). A diferença entre eles é de sete pontos percentuais.

Se a eleição fosse hoj e, a petista venceria a disputa pelo Palácio do Planalto neste segundo turno, a ser realizado no último domingo do mês, dia 31. Há também 4% de eleitores votando em branco ou nulo. Outros 7% dizem estar indecisos.

 Quando se consideram os votos válidos (excluindo-se brancos e nulos), Dilma tem 54%, e Serra fica com 46%. A diferença entre eles vai a oito pontos percentuais.

Encomendada pela Folha e pela Rede Globo, a pesquisa não mede ainda o impacto completo da reestreia dos programas eleitorais de Dilma e Serra, exibidos à tarde e à noite daquele dia.

Mas a sondagem permite duas comparações, com ressalvas. Primeiro, com o cenário pré-primeiro turno, quando havia simulações de possíveis segundos turnos.

A outra comparação é com eleições presidenciais anteriores, sobretudo a de 2006 –na qual os finalistas tiveram percentuais semelhantes aos de Dilma e Serra.

QUEDA

Antes da eleição, o instituto perguntou aos eleitores como votariam num segundo turno entre Dilma e Serra. “É necessário dizer que aquela era uma situação hipotética e hoje há um cenário real”, ressalta o diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino.

Nos dias 1º e 2 de outubro, sexta-feira e sábado da outra semana, numa simulação de segundo turno, Dilma teria 52% contra 40% de Serra. Havia 5% de eleitores votando em branco, nulo ou nenhum. E 3% de indecisos.

Ou seja, comparado ao que tem hoje, Dilma perdeu quatro pontos percentuais.

A petista teve uma oscilação na margem máxima de erro da pesquisa. Antes do primeiro turno, ela teria, no mínimo, 50%. Hoje, pode ter no máximo os mesmos 50%.

Já José Serrra teve oscilação de apenas um ponto percentual, de 40% para 41%.

Os pontos subtraídos de Dilma foram incorporados pelos eleitores que votam em branco, nulo ou que estão indecisos. Há uma semana, o conjunto desses eleitores somava 8%. Hoje, são 11%.

Em 2002 e 2006, o percentual de brancos e nulos foi muito parecido: 6% e 5,5%, respectivamente.

Para Mauro Paulino, se esse mesmo nível de brancos e nulos se repetir, há 5% dos eleitores hoje indecisos que devem acabar pendendo para Dilma ou Serra.

Na atual conjuntura, se todos se inclinassem em direção ao tucano, ele iria a 46%. Ficaria ainda numericamente atrás dos 48% de Dilma.

Outra comparação possível é com o cenário de 2006, quando houve expectativa de vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no primeiro turno. No final, ele acabou indo ao segundo turno contra Geraldo Alckmin (PSDB).

À época, na véspera do primeiro turno, Lula registrava 49% dos votos totais contra 44% de Alckmin. Na primeira pesquisa já no segundo turno, o petista obteve 50% contra 43% do tucano.

Ou seja, há quatro anos a distância entre Lula e Alckmin nessa fase foi de sete pontos –igual à registrada agora entre Dilma e Serra.

A diferença daquela eleição para a atual é o fato de Lula ter mantido o mesmo nível de intenção de votos na passagem do primeiro para o segundo turno. Já Dilma dá sinais de ter perdido apoios ao entrar nessa nova fase.