“Professores não querem só gratificação, mas reajuste nos vencimentos”, afirma Wellington

Em defesa dos professores da Rede Pública do Estado do Maranhão, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) participou, na tarde de quarta-feira (22), de audiência pública que abordou a Medida Provisória n º 230/17, de autoria do Executivo. A audiência é resultado de várias solicitações de professores, que estão revoltados com a Medida Provisória que, dentre outras coisas, congela vencimentos dos professores ao violar o art.32 do atual Estatuto do Magistério, que impõe obrigatoriamente o reajuste dos vencimentos.

Durante a audiência, vários professores desabafaram e mostraram a insatisfação que permeia a categoria. “O atual governo nos desrespeita. Quem padece somos nós. Nosso Sindicato? Esse não nos representa. Representa o Governo, mas não os professores. E essa Assembleia aqui está mais uma vez sendo posta a teste: se é do lado do povo ou é apenas um puxadinho do Governo. Se nossa juventude está perdida no mundo das drogas a culpa é dos governantes”, desabafou o professor Rezzo Junior.

Indo ao encontro do desabafo do professor Rezzo, o próprio diretor do Sinproesemma, Euges Lima, concordou com a “politização do Sindicato”. “Houve discussão sobre o tema no Sindicato, mas é com tristeza que vemos que a vontade política predominou. Sem discutir coisa alguma com a categoria dos professores. Essa Medida é nociva aos interesses da nossa categoria”, afirmou Euges.

Os professores abordaram ainda o congelamento dos vencimentos e a tentativa do governo em reduzir o percentual de reposição salarial. “Querem congelar nossos vencimentos. Desde 2016, não tivemos o reajuste conforme o art 32 da 9.860/13 assegura. Não queremos só gratificação, mas sim reposição salarial de 19,87%. Qual a desculpa deles para retirar nossos direitos? Eles dizem que não há recursos. Para a Secretaria de Comunicação eles aumentam orçamento, e nós, professores, ficamos como?”, falou o professor Marcelo Pinto.

“Devem ter pensado ‘Vou dar uma esmola e o professor vai se calar. Nós somos profissionais. Tem que respeitar. Não estamos pedindo esmola. Só queremos que se cumpra a lei”, disse a professora Katia Pinheiro.

Ao ouvir os desabafos dos professores, o deputado Wellington reafirmou seu compromisso incondicional com a classe e disse que irá apresentar as alterações à Medida Provisória, impondo um reajuste justo e de acordo com a lei para os educadores.

“Enquanto educador, eu não poderia me omitir. Não posso ver os vencimentos de professores sendo congelados e não fazer coisa alguma. Isso seria contraditório. Não somos contra o aumento da gratificação. Defendemos também o reajuste dos vencimentos de 11,36% retroativo a janeiro de 2016 e 7,64% referente a janeiro de 2017. Os nossos professores não estão pedindo favor algum: o Estatuto do Magistério impõe a obrigatoriedade desse reajuste. Iremos apresentar as alterações por meio de emenda à Medida Provisória, além de solicitar ao governo o reajuste de 19,87%. Tais pedidos refletem, tão somente, a vontade do professor, que merece ser respeitado e valorizado”, afirmou o professor deputado Wellington.

Além do deputado Wellington, estiveram presentes o deputado Eduardo Braide (PMN), o deputado Max Barros (PRP), o vereador Professor Sá Marques (PHS), além do professor da UEMA Saturnino e o professor do Estado Antonisio Furtado , representando a categoria.

Professor detona governo Flávio Dino, Sindicato, promotor Paulo Avelar e deputado Marco Aurélio (PCdoB)

Dos 42 deputados, apenas 3 participaram da audiência. Também não compareceram a audiência o secretário Felipe Camarão, direção do sindicato dos professores e o promotor de educação Paulo Avelar.

Do blog Buriti Político

Nesta quarta-feira (22), em audiência pública na Assembleia Legislativa do Maranhão (ALEMA) com o tema “Em Defesa da educação e em defesa dos Educadores”, professores, deputados e a categoria discutiram o reajuste salarial e o Medida Provisória 230/2017 que trata sobre a recomposição de 8% nas remunerações dos trabalhadores em educação, inclusive dos aposentados e pensionistas.

 No momento que foi aberta a palavra para o debate, o professor de Geografia Rezo Jr detonou o Governo Flávio Dino, Sindicado, o promotor Paulo Avelar e o deputado estadual Marco Aurélio (PC do B).

 “O Governo Flávio Dino é um Governo fora da Lei. Não cumpre a Lei desde 2016 no mês de janeiro. Duas Leis: uma Federal que é a Lei do piso do Magistério e a nossa Lei do Estatuto”, disso Rezo Jr.

 “Eu não vim aqui para discutir a MP. Por que essa MP é mais uma cortina de fumaça de um Governo que não preza pela Educação do Estado do Maranhão”, grifou o Professor.

 Rezo Jr destacou o discurso do Governo atual e a interação íntima com o sindicado: “Da mesma maneira que todos os professores aqui sabem que aquele discurso de ampliação, de unificação, de eleição para diretor é tudo mentira, respaldado por uma direção pelega do sindicado, uma direção que a maioria dos seus membros está no partido do Governador, o PC do B, e essa casa aqui mais uma vez está sendo posta a prova se ela é realmente um poder independente ou um puxadinho do poder executivo como os Governadores acham.”

 “A educação do Maranhão nunca foi tratado como deve ser. Se a nossa juventude está morrendo a culpa são dos Governantes, não tem outra história.”, Rezo Jr critica a continuidade de tratamento dado a Educação do Estado.

 Rezo Jr tratou de falar sobre a reunião do sindicado com deputados da Assembleia Legislativa para costurar a aprovação da MP proposta pelo Governo: “Essa direção pelega que está se reunindo com vários deputados, inclusive com o professor Marco Aurélio do PCdoB do Governador. Professores de Imperatriz prestem atenção no nome dele, Marco Aurélio do PCdoB. Não tem compromisso com a educação. E agora ele está fazendo o discurso que o Sindicato concorda com essa vergonha dessa Medida Provisória.”

 Mais uma vez, ele clama para que o Governador cumpra a Lei: “Governador, você pode até aprovar essa Medida Provisória, mas você tem que cumprir a LeiÉ dar o reajuste de 11,36% retroativo a janeiro de 2016 e o aumento de 7,64% retroativo ao mês passado. Cumpra a Lei.”

 Rezo Jr fala também sobre o posicionamento do Doutor Paulo Avelar em seu discurso: “Dr. Paulo Avelar, o Senhor que já foi procurado por nós, deveria estar aqui e dizer o que o Senhor fez para o Governo do Estado do Maranhão cumprir a Lei. Nós não aceitamos mais o TAC (termo de ajustamento de conduta). Nunca resolve nada”

 E finaliza criticando o Governo Flávio Dino em seu discurso: “E escola do Maranhão está digna é de pena. Se ainda existe educação nesse País, nesse Estado é por causa do Professor, por isso Governador cumpra a Lei, enquanto a direção pelega do sindicato, a tua hora está chegando a eleição vai acontecer e nós vamos tirar vocês desse sindicato”.

Rezzo Júnior é professor de Geografia da rede pública estadual desde 2004.

Foto: Hilton Franco

Mais um sarneyzista no governo Flávio Dino

O vereador sarnezista Pedro Lucas (PTB) é o mais novo integrante  do governo de Flávio Dino (PC do B). O anúncio foi feito pelo próprio governador em seu Twitter nesta quarta-feira (22).

Pedro Lucas vai ocupar  o cargo de presidente da Agência Metropolitana, que coordenará ações do Governo do Maranhão em 13 municípios da Região de São Luís.

Além de Pedro, o governo Dino tem vários aliados  sarneysistas – deputado Rogério Cafeteira (PSB), Waldir  Maranhão (PP), Raimundo Cutrim (PC do B), o prefeito Zé Vieira (PP) e outros.

Para os comunistas do Maranhão qualquer sarnezista é bem vindo ao grupo, mas quem criticar o governo de Dino é atacado e chamado de sarnezista por blogueiros cínicos e pelos próprios comunistas.

E assim segue a turma comunista do Maranhão, no maior descaramento.

Moto Club e Fortaleza empatam em 1 a 1

Do site da CBF

Pela quarta rodada da Copa do Nordeste, Moto Club e Fortaleza empataram em 1 a 1 no Castelão, em São Luís. Com o resultado desta quarta-feira (22), o Tricolor cearense chegou a seis pontos conquistados e assumiu a liderança provisória do Grupo B. Já o Papão do Norte segue na lanterna, com dois pontos.

O duelo foi marcado pelo equilíbrio. Com um tempo de domínio para cada lado, Moto Club e Fortaleza terminaram empatados em 1 a 1. Superior na primeira etapa, o Tricolor foi para o vestiário vencendo por 1 a 0. Zé Carlos marcou aos 23 minutos e colocou os visitantes na frente. Em desvantagem, o rubro-negro voltou pressionando e chegou ao gol de empate aos 24 minutos com Ozéia. Apesar da subida de produção, o time da casa não conseguiu a virada e o placar terminou em 1 a 1.

A rodada continua nesta quinta-feira (23) com mais um jogo. Às 20h30, o Náutico recebe o Campinense na Arena Pernambuco. O duelo é válido pelo Grupo A.

Foto: Hilton Franco

Divulgada tabela básica da Série C de 2017

Moto Club e Sampaio Correa se enfrentam na primeira rodada. Foto/arquivo: Hilton Franco

Do site da CBF

Na tarde desta quarta-feira (22), a Diretoria de Competições da CBF divulgou a tabela básica da primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série C. A competição tem início no dia 13 de maio, sábado, e esta primeira etapa termina em 10 de setembro, domingo. São 18 rodadas no total.

O documento foi apresentado aos representantes dos clubes participantes nesta quarta-feira, na reunião do Conselho Técnico da competição, na sede da CBF. Confira o anexo.

A primeira rodada terá os seguintes confrontos:

Moto Club x Sampaio Corrêa

CSA x ASA

Botafogo-PB x Cuiabá

Confiança x Salgueiro

Remo x Fortaleza

Bragantino x Botafogo-SP

Volta Redonda x Macaé

Tombense x Tupi

Mogi Mirim x São Bento

Ypiranga x Joinville

Tabela básica do Brasileiro Série C 2017

Ofício de divulgação da tabela básica do Brasileiro Série C 2017

Semáforos de São Luís (MA): Parte 1, Ipase

O blog do Hilton  Franco vai mostrar a situação dos semáforos de São Luís.

Este da imagem fica na travessia de pedestres da Avenida Daniel de La Touche, no bairro Ipase, bem em frente a Secretaria Municipal de Trânsito e Trasportes (SMTT), onde trabalha Canidé Barros, apelidado de câncer da SMTT.

O semáforo encontra-se enferrujado, sem lâmpada e lógico, sem funcionar.

Enquanto o câncer da SMTT não resolve o problema, os pedestres correm risco de vida no local.

Foto: Hilton Franco

Caixa Econômica Federal atrapalha trabalhadores que tentam consultar contas inativas do FGTS

A consulta de contas inativas do FGTS através do site da Caixa Econômica Federal   tem causado irritação nos trabalhadores. O editor deste blog tenta há sete  dias realizar a consulta e não consegue.

Veja o relato:

Como não tenho a senha do FGTS, tive que cadastrar uma nova senha. De posse do PIS/PASEP, RG, CPF e título de eleitor, tentei realizar o cadastro na quarta-feira (15). Mesmo preenchendo os dados corretamente fui bloqueado após cinco tentativas.

Nesta quarta-feira (22), após sete dias bloqueado, de novo volto ao site da Caixa Econômica Federal na tentativa de realizar a consulta. Sabe o que aconteceu? De novo fui bloqueado após cinco tentativas preenchendo o cadastramento de forma correta.

Agora uma nova tentativa somente na quarta-feira, dia 01 de março.

E assim segue a Caixa Econômica Federal prejudicando os trabalhadores que tentam consultar as contas inativas do FGTS através da internet.

Veja quanto cada deputado federal do MA já torrou em cota para o exercício da atividade parlamentar

Comunista Rubens Júnior torrou R$ 1.028.817,37

Os atuais dezoito deputados federais do Maranhão gastaram um montante de R$ 14.720.756,47 (quartoze milhões, setecentos e vinte mil, setecentos e cinquenta e seis reais e e quarenta e sete centavos centavos) em cota para o exercício da atividade parlamentar entre 02/2015 e 02/2017.

Entre os parlamentares, o que aparece no topo da lista é o deputado Pedro Fernandes (PTB), com um total de R$ 1.035.675,57 . Na sequência de Fernandes, vem o deputado Rubens Júnior (PC do B), que somou um gasto de R$ 1.028.817,37. Na terceira colocação aparece o ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB), que consumiu R$ 1.011.073,53 no período.

 O valor gasto por Fernandes corresponde a R$ 1.105 salários mínimos.

Incluindo os gastos do falecido deputado João Castelo ( R$ 862.107,03) e dos suplentes que assumiram o cargo por alguns meses, o valor sobe para R$ 16.750.736,11 (16, 6 milhões).

O deputado licenciado Sarney Filho (PMDB), atual Ministro do Meio Ambiente gastou R$ 558.808,38 entre janeiro de 2015 e maio de 2016.

Cotão

Além do salário de R$ 33.763,00  e do auxílio moradia de R$ 3.800,00 cada parlamentar do estado tem direito a um valor mensal de R$ 42.151,69, para gastar. O valor também é conhecido como “cotão”, e está previsto no Ato da Mesa nº 43 de 2009.  Por ano, só de salário cada deputado embolsa R$ 438.919,00

A verba é destinada à manutenção dos escritórios estaduais dos deputados e cobrem despesas como manutenção de diretórios estaduais, aluguel, locação de veículo, divulgação de mandato, passagens aéreas entre outros gastos.

Os valores foram levantados pelo blog do Hilton Franco no Portal da Transparência da Câmara dos Deputados, em Brasília.

Veja os valores que cada deputado gastou:

  1. Pedro Fernandes (PTB) R$ 1.035.675,57
  2. Rubens Pereira Júnior (PC do B) R$ 1.028.817,37
  3. José Reinaldo Tavares (PSB) R$ 1.011.073,53
  4. Junior Marreca (PEN) R$ 1.001.143,23
  5. Vitor Mendes (PSD) R$ 998.937,16
  6. Juscelino Filho (DEM) R$ 998.509,59
  7. Hildo Rocha (PMDB) R$ 996.325,08
  8. Cléber Verde (PRB) R$ 897.614,84
  9. João Marcelo de Souza (PMDB) R$ 966.864,44
  10. Alberto Filho (PMDB): R$ 935.191,65
  11. Zé Carlos (PT) R$ 960.201,41
  12. Aluísio Mendes (PTN) R$ 926.305,32
  13. Weverton Rocha (PDT) R$ 812.241,31
  14. André Fufuca (PP) R$ 790.452,57
  15. Eliziane Gama (PPS) R$ 663.581.57
  16. Waldir Maranhão (PP) R$ 502.203,95
  17. Julião Amin (PDT) 100.928,76 (fevereiro de 2015, e novembro de 2016 até fevereiro de 2017)
  18. Luana Alves (PSB) R$ 4.689,12 (dezembro de 2016 a fevereiro de 2017)

Deputados que assumiram o mandado por alguns meses:

  1. Davi Alves e Silva (PR) R$ 268.383,25 (entre maio de 2016 a novembro de 2016)
  2. Ildon Marques (PMDB) R$ 160.062,80 (entre junho e outubro de 2016)
  3. Deoclides Macedo (PDT) R$ 52.051.40 (entre fevereiro e abril de 2015)
  4. Rosangela Curado (PDT) R$ 152.110,48 (entre setembro de 2015 e janeiro de 2016)

Rússia ultrapassa Arábia Saudita como maior produtor de petróleo do mundo

Petrobras está em 14º lugar; estatal saudita Saudi Aramco ocupa o topo da lista

O Globo

NOVA YORK – A Rússia ultrapassou a Árabia Saudita como maior produtor de petróleo do mundo em dezembro, quando ambos os países começaram a restringir os fornecimentos diante dos cortes acordados com outros produtores globais para conter a pior queda dos preços da commodity em décadas.

No último mês de 2016, a Rússia bombeou 10,49 milhões de barris por día, ante 29 mil barris por dia em novembro, enquanto a produção saudita recuou para 10,46 milhões ante 10,72 milhões de unidades diárias em novembro. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira pelas Iniciativa Conjunta de Dado de Organizações (JODI, na sigla em inglês), em Riad. Foi a primeira vez que a Rússia superou a Árabia Saudita desde março.

A Árabia Saudita e os produtores parceiros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) decidiram, no fim de novembro passado, cortar a produção em 1,2 milhão de barris por dia durante seis meses a partir de 1º de janeiro deste ano. Produtores que não fazem parte do grupo, como a Rússia, se comprometeram a fazer cortes adicionais. Desde o acordo, no fim do ano passado, a cotação do barril de petróleo tipo Brent (referência internacional) subiram cerca de 20%.

Os Estados Unidos vêm logo depois, em terceiro lugar, com 8,8 milhões de barris por dia no último mês de 2016, ante extração total de 8,9 milhões de barris em novembro, segundo a JODI. O Iraque ficou na quarta posição, com 4,5 milhões de unidades por dia, seguido da China, com 3,98 milhões de barris diários, segundo os dados.

As exportações da Arábia Saudita caíram para 8 milhões de barris por dia em dezembro, a partir de 8,26 milhões de unidades diárias – o maior fluxo de saída para qualquer mês desde maio de 2003, informou a organização.

 

 

ESCÂNDALO! Prefeitura de Jatobá (MA) gastou R$ 70 mil reais só pra limpar 4 ar condicionados

Consuelo torrou quase R$ 70 mil para limpar quatro ar condicionados

A Família Bento está no poder há vinte anos em Jatobá (MA). Nessas duas décadas as únicas coisas que aumentaram foi a pobreza do povo e o patrimônio de todos os membros da família. Dentre o patrimônio da família estão fazendas, carros de luxo, apartamentos em São Luís e Teresina e outros mimos que o atual primeiro-damo dar pra si e para os seus que residem na vizinha Presidente Dutra.

A prefeitura virou uma espécie de extensão do quintal da casa do velho coronel Miguel Bento, que foi prefeito por duas vezes e quando saiu botou a esposa do sobrinho em seu lugar. Hoje a atual prefeita, já reeleita, é Consuelo Lima (PMDB), filha de Miguel Bento. E tanto na campanha de 2012, quando se elegeu a primeira vez, quanto nesta de 2016, que se reelegeu, a prefeita gastou rios de dinheiro. Dinheiro tirado do próprio povo acumulado ao longo de duas décadas de total domínio do clã. Há indícios de compra de votos em todos os cantos do município.

A falta de pudor com que os gestores de Jatobá metem a mão no dinheiro do povo é algo assustador.

E a prefeita Consuelo e seu marido, Antenor, estão passando de todos os limites. Ano passado, por exemplo, a prefeita-candidata em plena campanha eleitoral gastou quase R$ 70 mil só para limpar os quatro ar condicionados da prefeitura. Isso mesmo: R$ 70 mil para limpar quatro ar condicionados! Dinheiro que daria pra comprar pelo menos 30 condicionadores de ar novinhos.

Em todo o município os únicos ambientes climatizados das repartições públicas jatobaenses são o gabinete da prefeita, claro, e mais três secretarias que ficam no prédio sede da prefeitura. A não ser que a prefeita tenha usado o dinheiro para também mandar limpar os ar condicionados dos quartos de sua casa, o que não é difícil.

 O contrato para “limpeza” dos ar condicionados foi assinado pela prefeita e por um tal Benedito Manoel, de Colinas, em 29 de agosto de 2016, a pouco mais de um mês das eleições. Enquanto a maioria do povo de Jatobá sofre até com escassez de água, a prefeita e seu marido gastam R$ 70 mil só pra limpar condicionadores de ar. Uma vergonha!