Paraense 2013: mais de 40 mil viram o Remo vencer o Paysandu

G1 PA

Nem a forte chuva que atrasou o início do clássico em 30 minutos foi capaz de espantar os torcedores do clássico entre os principais rivais do Norte do Brasil. Neste sábado, os 41.604 presentes ao estádio Mangueirão foram recompensados com um bom jogo, decidido apenas no fim, com vitória do Remo sobre o Paysandu por 2 a 1, pela quarta rodada do Campeonato Paraense.

Leandro Cearense foi o herói do dia, fazendo o gol que garantiu os três pontos aos 41 minutos do segundo tempo. Val Barreto abriu o placar logo no início da partida, aos sete, e o veterano Iarley chegou a empatar aos 29 da etapa complementar, na sua volta ao Papão depois de ganhar o mundo por Internacional, Corinthians, Goiás e Boca Juniors.

Com 12 pontos, o Remo lidera o Paraense. Já o Paysandu permanece somando sete, na segunda colocação, mas depende do resultado do jogo entre Paragominas e Santa Cruz de Cuiarana para manter a posição.

Na próxima rodada, o Remo recebe o Paragominas, quarta-feira, a partir das 20h30m local (21h30m de Brasília), no estádio Mangueirão, em Belém. No mesmo horário, só que no dia seguinte, o Paysandu vai enfrentar o Cametá, no estádio Parque do Bacurau, em Cametá.

Val Barreto abre o placar de cabeça

Val Barreto fez o terceiro gol dele no Parazão (Foto: Tarso Sarraf / O Liberal)

Quando a partida começou, parecia que o time de melhor ataque iria dar um sufoco na defesa menos vazada do Parazão. Logo aos quatro minutos, o atacante João Neto, do Paysandu, recebeu bom passe de Eduardo Ramos e chutou por cima do gol de Fabiano, animando a torcida bicolor.

Mas, pouco depois, veio a resposta incisiva de que não seria bem assim. Aos sete, Thiago Galhardo tocou para Fábio Paulista, que passou fácil por Ricardo Capanema e cruzou na medida para Val Barreto, de cabeça, abrir o placar para o Remo, fazendo tremer, literalmente, metade do estádio Mangueirão.

Não demorou muito e o Papão voltou ao ataque, aos 12 minutos: Rafael Oliveira fez jogada individual, mas pegou mal na bola e o chute saiu fraco, com Fabiano fazendo a defesa tranquilamente.

A partir daí, as duas equipes ficaram alternando bons e maus momentos na partida, com os bicolores tendo a maior posse de bola e o azulinos jogando no erro do adversário, mas com ambos sempre errando o último passe.

Antes do intervalo, os azulinos tiveram a chance de ampliar com Fábio Paulista, que cobrou falta, mas o goleiro Zé Carlos estava atento e fez a defesa.

Estrela de Iarley brilha, mas Leandro Cearense ofusca o veterano no fim

Na segunda etapa, o Paysandu voltou com mais velocidade no passe e teve duas boas chances nos minutos iniciais. Aos quatro, Eduardo Ramos deu bom passe para Rafael Oliveira, que chutou pra fora. Aos dez, o Papão chegou com o volante Vanderson, que pegou de primeira, de fora da área, obrigando Fabiano a fazer uma defesa difícil.

A resposta do Leão veio aos 18 minutos com Leandro Cearense, que entrou no lugar de Val Barreto, batendo de perna esquerda para fora, mas levando perigo. Dominando as ações, o Paysandu seguia buscando o empate. Aos 25 minutos, Eduardo Ramos cobrou escanteio, a bola bateu no peito de João Neto, a zaga do Remo tirou em cima da linha, e, no rebote, Diego Bispo cabeceou pra fora, em um lance bastante confuso.

Bastaram apenas 12 minutos em campo para Iarley mostrar que realmente tem estrela. Aos 29, Pablo fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Pikachu, que escorou para o meio. Rafael Oliveira acertou a trave. No rebote, Eduardo Ramos dominou e chutou errado, mas, no meio do caminho, Iarley desviou e fez a outra metade do Mangueirão balançar.

Iarley marcou na estreia, mas não evitou derrota (Foto: Tarso Sarraf / O Liberal)

Empolgados com o gol, os bicolores foram em busca da virada, mas esqueceram da defesa e deram brechas para os contra-ataques do Leão. Aos 41 minutos, Fábio Paulista fez boa jogada pela esquerda e tocou para Leandro Cearense, livre, marcar e garantir a vitória remista, explodindo a torcida azulina de felicidade.