Ponte da Via Expressa rachou e afundou

Obra do governo Roseana se arrasta há 2 anos. A obra possui 7,7 Km e está orçada em R$ 100 milhões.

Do blog do Ed Wilson

Novas imagens colhidas pelo blogue dimensionam melhor o desastre na Via Expressa, obra do governo Roseana Sarney (PMDB) prometida para o aniversário dos 400 anos de São Luís, celebrado em 2012.

Uma das pontes de interligação das pistas de rolamento afundou e apresenta rachadura.

A Via Expressa é de responsabilidade da Secretaria de Infra-Estrutura, gerenciada por Luis Fernando Silva (PMDB), pré-candidato a governador com o apoio da oligarquia Sarney.

Os problemas na estrutura indicam que haverá novo aporte de recursos públicos para consertar o erro. Entrarão em cena os famosos aditivos (?).

Dois anos depois de prometida, com apenas parte da pista pronta, a Via Expressa segue a passos lentos e tropeçando. O blogue já havia abordado a fratura na ponte, cuja repercussão na midia local foi estranhamente tímida.

Cercada por polêmicas, a Via Expressa teve resistência dos moradores do Vinhais Velho, bairro bucólico de São Luís com resquícios de um sítio arqueológico.

A comunidade do Vinhais Velho mobilizou-se para evitar o despejo de famílias fundadoras do bairro, algumas com mais de 50 anos de residência no local.

Após vários conflitos, com repressão policial do governo, os moradores e a Secretaria de Infra-Estrutura entraram em acordo para remanejar os moradores e deixar a obra avançar em parte do bairro.

A Via Expressa também foi criticada por vários segmentos da sociedade civil, que viram no traçado uma coincidência – a ligação entre osshopping centers da cidade, onde há supostos interesses comerciais de empresários ligados à família Sarney.

Especulou-se também sobre a valorização e controle dos terrenos margeados pela obra.

Os críticos da Via Expressa preferiam outras obras de desafogamento do trânsito em locais estrangulados, como o retorno da Forquilha.

No lançamento da pedra fundamental da obra, ficou famosa a ordem da governadora ao empreiteiro responsável, mandando aprontar tudo para os 400 anos de São Luís.

Mais um fiasco do “melhor governo da minha vida”, o surrado bordão de Roseana Sarney.