Protestos contra o aumento das passagens em São Luís já dura 3 dias

De acordo com os estudantes, se o prefeito Edivaldo Holanda não revogar o aumento das passagens, os protestos continuarão por tempo indeterminado. 

DSC_7800

DSC_7792

Nesta quarta-feira (01/04), pelo terceiro dia consecutivo os estudantes das escolas públicas e de universidades saíram às ruas de São Luís para protestar contra o aumento das passagens de ônibus.

O 3º ato Contra o Aumento das Passagens ocorreu em frente a biblioteca Benedito Leite onde os estudantes fizeram discursos inflamados contra o prefeito Edivaldo Holanda. Em seguida, debaixo de chuva os manifestantes percorreram  as ruas Rio Branco e Avenida Beira Bar.

Ao chegaram na rampa que dá acesso à prefeitura de São Luís, os manifestante pela terceira vez consecutiva foram impedidos de chegar na sede da prefeitura. O bloqueio foi feito pela Polícia Militar e agentes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte.

Por conta desse bloqueio, os manifestantes passaram discursar contra o governador Flávio Dino (PC do B), aliado do prefeito.

Após os discursos, os manifestantes seguiram para o terminal da integração, que foi ocupado pela terceira vez consecutiva.

Desta vez não foi registrado nenhum confronto entre os militares e os manifestantes.