Saiba como surgiu a profecia do fim do mundo

BBC Brasil

Profecia maia para o fim do mundo está marcada para o dia 21 de dezembro

A ideia de que uma hecatombe mundial de grandes proporções se abateria sobre a raça humana na entrada do equinócio de inverno, que ocorre na mesma data, vem sendo alimentada pelo menos há quatro décadas.

Mas foi nos últimos três anos que a previsão ganhou força, polarizando aqueles que acreditam piamente no fim dos tempos e os mais céticos.

A BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC, decidiu investigar a polêmica. Confira.

As interpretações de que o fim do mundo ocorreria no dia 21 de dezembro de 2012 partiram de dois monumentos maias: a Estela 6 (uma espécie de totem), do antigo assentamento de Tortuguero (no Estado de Tabasco, no sul do México) e a Estela 1 de Cobá, em Quintana Roo.

Além disso a próxima sexta-feira é o último dia do calendário criado pelos maias. Ou seja, não há registro do que viria depois disso.

Na antiga civilização maia, as chamadas ‘Estelas’ são colunas nas quais se marcavam as datas de eventos importantes.

Os monumentos também serviam como método de propaganda da elite política e religiosa.

No caso da Estela 6 e da Estela 1, o objetivo era associar datas “míticas” aos sucessos e governos da época para criar coesão e controle social.

Monumento 6 de Tortuguero

O Calendário Maia

Estela 1 Cobá

Quando começou a profecia?

O que dizem os especialistas?

O que aconteceu com os maias?

Nasa desmente ‘fim do mundo’ e alerta sobre suicídios