Seria Roberto Rocha um sarneyzista infiltrado?

Blog Marrapá

Roberto Rocha sai do PSDB e entra no PSB.

O ex-deputado Roberto Rocha será recebido no PSB nesta quinta-feira. Deixa de ser tucano, assim de uma hora pra outra, pra ser o mais novo socialista. Tem gente aplaudindo, gente resmungando e até gente que diz ser a adesão dele ao socialismo de Arraes uma manobra igual aquela que o fez candidato ao senado ano passado, tirando as chances eleitorais de Zé Reinaldo, maior e mais odiado desafeto de José Sarney no momento.

Na falta de uma conclusão clara sobre o que se passa, é bom olhar pro passado porque às vezes é lá que a gente sabe como  será o futuro.Vamos ver então.

Aos 26 anos, no velho estilo coronelístico, Bob Rocha se elegeu deputado estadual tendo como principal “argumento” o poderio econômico do pai dele, cujo governo até hoje é tido como imbatível no quesito corrupção. Depois, sem muita chance pra crescer no território do Sarney, anunciou o distanciamento e depois o rompimento. Mas nunca foi de sair por aí falando mal da oligarquia nem jamais rejeitou um bom vinho com o amigo Fernando Sarney, contam as más e boas línguas.

Se instalou no PSDB, fez três mandatos de deputado federal com pouca expressão. Mas sempre tido e havido como político habilidoso. Em 2002 se aventurou na disputa pelo governo do estado. Na hora “h”, quando a oposição precisava muito dos votos deles pra empurrar a eleição para o segundo turno, o que ele fez? Renunciou à candidatura apesar dos apelos desesperados de Jackson Lago, que perderia a eleição do ainda sarneysista Zé Reinaldo no primeiro turno. Como fizeram falta os votos de Roberto Coelho Rocha.

Zé Reinaldo rompeu com Sarney e na primeira hora estava lá o RR para se firmar como um dos principais articuladores do governador. Tão forte que ganhou pra si, com exclusividade, a poderosa Secretaria de Infra Estrutura para onde indicou o amigo Ney Bello e de onde voou para ter a maior votação no pleito de 2006. Foi pra Brasília, fez um mandato apagado e riscou o benfeitor Zé Reinaldo de seu caderno.

Aí chega 2010. RR morria de ciúmes de Flávio Dino, a quem acusou de ser arrogante e de furar a fila dos possíveis candidatos a governador. Fechava a cara para Dino, no velho estilo dos coronéis da política. Quando todos pensavam que ele, sem chance de ser candidato a governador, iria renovar o mandato na Câmara, RR surpreende de novo. Resolve de última hora ser candidato a senador, tirando de Zé Reinaldo as chances de se eleger. Claro, com o grupo Roseana unido, a divisão na oposição só iria prejudicar Zé Reinaldo, que acabou ficando em terceiro, mas na frente de Roberto Rocha.

É por essas e outras que o Roberto Rocha é tido como um político muito estranho. E por isso que Zé Reinaldo tá estrilando com a filiação dele ao PSB.

Mas a pergunta que está no título só será respondida mesmo por ele, Roberto Rocha. Daqui a menos de dois anos todos saberão se o pulo do PSDB para o PSB foi por um bom motivo ou se foi apenas para, a exemplo de 2010, frear o crescimento de Flávio Dino, que aparece como forte candidato ao prefeito.

As ações de Roberto Rocha a partir dessa quinta feira merecem muito mais atenção.