Um ano depois, ponte de 5m prometida por Roseana não é concluída e gera revolta em Colinas

Prevista para ser entregue em dezembro de 2013 a obra, que tem pouco mais de 5 metros de cumprimento, caminha a passos de tartaruga e não tem sequer previsão para ser entregue.

Blog do João Badeco

Os moradores do bairro Curimatã, em Colinas, interditaram na tarde de hoje (31), o único desvio criado pela Sinfra – Secretaria de Infraestrutura do Estado, para acesso à localidade, em razão da construção de uma ponte de concreto que teve início há quase um ano.

Prevista para ser entregue em dezembro de 2013 a obra, que tem pouco mais de 5 metros de cumprimento, caminha a passos de tartaruga e não tem sequer previsão para ser entregue.

Enquanto que o desvio, com apenas uma via de acesso estreita, continua causando sérios prejuízos aos moradores e em algumas ocasiões até congestionamento, tamanha é a dificuldade que motoristas, ciclistas e pedestres tem para ultrapassá-lo.

A obra – Quando do lançamento da obra, considerada até simples, quase todos os secretários do governo Roseana estiveram presentes na cidade, tendo à frente o midiático pré-candidato governista Luís Fernando, que causou o maior fuzuê ao descer no helicóptero da polícia em pleno estádio de futebol.  Até parecia uma celebridade do show busines.

Já no bairro, um palanque foi montado para recepcionar a comitiva composta pelo prefeito da cidade, secretários municipais, vereadores, pelos ex-prefeitos Zé Henrique Brandão, Valmira Miranda e Everton Costa, além do ex-deputado Zé Eider, do presidente da Assembléia Legislativa, de vários deputados estaduais e de outras lideranças políticas de Colinas. E tudo isso só pro lançamento de uma obra que ainda iria ser feita. Imagine só como não vai ser a inauguração.

No final do evento, as autoridades saíram de lá de mãos doloridas de tanto aplaudir Luís Fernando pelo grande feito que, por sua vez, já estava em campanha aberta pro governo do Estado.

Indignação – hoje, cansados de esperar pela conclusão da obra, os moradores indignados atearam fogo no desvio como forma de protesto pela demora na conclusão dos trabalhos e nenhum carro saía ou entrava no bairro. Chamada para acalmar os ânimos, a polícia militar compareceu ao local e só acompanhou de perto a manifestação dos moradores.

Espera-se que o protesto tenha valido a pena e que os responsáveis pela conclusão da obra agilizem os trabalhos e entreguem-na à população o mais rápido possível e não apenas nas proximidades das eleições, como é o que de fato parece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uma Resposta para Um ano depois, ponte de 5m prometida por Roseana não é concluída e gera revolta em Colinas

  1. Matias Marinho disse:

    Quanta irresponsabilidade e maledicência! Essa ponte está sendo construída pela prefeitura de Colinas por meio de convênio com a Secretaria de Cidades. Mas no afã de atingir o secretário Luis Fernando, que foi um dos melhores prefeitos do Brasil, não por títulos, mas pelos resultados de sua gestão, inventam qualquer coisa. Lamentável!