Veja exageros e imprecisões de Dilma e Aécio no debate da TV

Folha de São Paulo

Os candidatos à Presidência Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) trocaram na noite desta terça-feira (14) ataques no primeiro debate do segundo turno da eleição presidencial.

Promovido pela TV Bandeirantes, os dois candidatos se acusaram de estarem relacionados a atos de corrupção, nepotismo e patrocínio de interesses privados.

Eles usaram informações e fizeram declarações que não correspondem à realidade como ela é. A equipe da Folha aponta, aqui, quais foram as falhas e os acertos dos presidenciáveis.

MOBILIDADE URBANA

Não é bem assim….

A presidente Dilma diz que seu governo está investindo R$ 143 bilhões em mobilidade urbana, dado muito repetido durante a campanha. Essa é uma cifra a ser desembolsada ao longo de anos ainda pela frente.

INFLAÇÃO

Não é bem assim….

A candidata Dilma Rousseff citou choques de oferta, como problemas climáticos, como causa da inflação mais alta. Esses choques realmente têm ocorrido, mas há sinais claros de inflação provocada também por excesso de demanda, o que vem provocando aumentos expressivos nos preços de serviços.

Aécio culpa exclusivamente a eleição de Lula pela inflação de 12,5% em 2002. Naquele ano, o governo FHC vivia outras dificuldades, como dívida pública e deficit nas transações com o exterior elevados.

É bem assim….

A presidente Dilma repete a tese de seu governo segundo a qual seu governo manteve a inflação no “limite da meta”. A meta é uma inflação de 4,5%; no governo Dilma, a inflação ficou mais perto do teto fixado pela legislação, de 6,5%.

PLANO REAL

É bem assim….

Aécio afirma que o PT foi contra o Plano Real, o que também é verdade.

PETROBRAS

Não é bem assim….

A presidente Dilma havia afirmado ter demitido Paulo Roberto Costa da diretoria de Abastecimento, ocupada por ele até 2012. No entanto, a ata da reunião do conselho de administração da empresa que selou sua saída informa que ele renunciou ao cargo e trouxe elogios a seu desempenho.

MISÉRIA

Não é bem assim….

Dilma repete que o governo petista tirou 36 milhões de pessoas da miséria. Segundo dados do Ipea, instituto de pesquisa econômica ligado ao Planalto, havia 14,9 milhões de miseráveis em 2002, último ano antes do governo petista, e 6,5 milhões em 2012. Os 36 milhões são os beneficiários do Bolsa Família que receberam complemento de renda e, segundo o governo, deixaram de ser ameaçados pela miséria.

INDICADORES SOCIAIS

Não é bem assim….

Aécio fala que o país vive recessão e piora dos indicadores sociais, mas o desemprego continua em queda, o que torna questionável o diagnóstico de recessão.

MINHA CASA, MINHA VIDA

Não é bem assim….

Dilma diz que o programa Minha Casa, Minha Vida “construiu” 3,7 milhões de moradias. Esse é o número de unidades contratadas, não integralmente concluídas.

*

BOLSA-FAMÍLIA

Não é bem assim….

Aécio e Dilma debatem a paternidade do Bolsa Família. Uma investigação mais aprofundada apontaria um ex-governador petista (Cristovam Buarque, hoje no PDT-DF) e um ex-prefeito tucano (José Roberto Magalhães Teixeira, de Campinas), que lançaram programas do gênero, quase simultaneamente, em 1995. Em 2003, o Banco Mundial teve influência decisiva na unificação dos programas federais de renda.

É bem assim….

Dilma diz que Bolsa Escola e outros programas que deram origem ao Bolsa Família tinham alcance muito menor, o que é verdade

MAIS MÉDICOS

É bem assim….

Dilma diz que a proposta de Aécio para o Mais Médicos vai inviabilizar o programa. De fato, Aécio fala em aperfeiçoar o programa ajudando os médicos cubanos (maioria entre os profissionais) a serem aprovados no Revalida –prova federal de validação do diploma médico– e igualando os salários dos cubanos aos demais médicos. Isso jogaria por terra a base do Mais Médicos, que é forçar a fixação do médico em determinadas cidades vinculando o registro concedido pelo Ministério da Saúde.

EMPREGO

Não é bem assim….

Dilma diz que a taxa de desemprego é a menor em três décadas. A metodologia atual de medição, porém, foi iniciada em 2001, o que torna impróprias comparações com anos anteriores.

SAÚDE

Não é bem assim….

Aécio diz que o governo federal reduziu sua participação nos gastos públicos em saúde; a evolução das despesas federais no setor seguem regra criada no governo FHC, que determina aumento de acordo com o crescimento da economia.

EDUCAÇÃO

Não é bem assim….

O candidato Aécio Neves afirmou que, durante sua gestão, Minas Gerais teve o melhor indicador de qualidade do ensino fundamental no Brasil. A afirmação é verdadeira apenas no que se refere aos primeiros anos do ensino fundamental. Em 2009, penúltimo ano do governo do tucano quando o ensino do país foi avaliado, Minas Gerais ficou um pouco atrás de São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso nos anos finais do ensino fundamental.

SEGURANÇA PÚBLICA

É bem assim….

O candidato Aécio Neves disse que o Brasil tem desempenho ruim nos rankings internacionais de qualidade de educação (provavelmente em referência ao Pisa), o que é verdade. A afirmação da candidata Dilma Rousseff de que a educação no ensino médio é atribuição principalmente dos Estados também é verdadeira.

Não é bem assim….

Aécio diz que governo federal responde por apenas 13% dos investimentos públicos em segurança pública. Mas pela divisão de tarefas entre os entes da Federação, cabe aos Estados a maior responsabilidade pelo setor.

É bem assim….

Na questão da segurança em Minas, Dilma e Aécio têm razão: é fato que de 2003 a 2010, durante os anos da gestão do PSDB sob Aécio, os índices de criminalidade caíram bastante, mas da mesma forma que caíram voltaram a crescer a partir de 2011, sob o tucano Antônio Anastasia.

OUTROS ASSUNTOS

AEROPORTO DE CLÁUDIO

Não é bem assim….

Segundo Aécio, o MPF atestou a regularidade da obra de Cláudio. O procurador-geral da República de fato arquivou apenas em parte a representação do PT sobre o aeroporto de Cláudio; Rodrigo Janot mandou o Ministério Público de Minas apurar se há improbidade admistrativa.

MERITOCRACIA

É bem assim….

Ao falar da meritocracia implantada por Aécio em Minas, Dilma, como contestação, cita a inclusão, em 2007, de 98 mil servidores nos quadros da educação do Estado sem concurso. Isso é verdade. E neste ano o STF considerou a lei de Aécio inconstitucional. Agora o governo corre para fazer um concurso.

MENSALÃO MINEIRO

É bem assim….

É verdade que nenhum dos dez réus do mensalão mineiro foi ainda julgado, sendo que o caso, ocorrido em 1998, foi descoberto juntamente com o mensalão do PT.

PUBLICIDADE

É bem assim….

O governo de Minas não informa, de fato, os valores gastos com publicidade nas rádios da família do candidato Aécio Neves no Estado; a Folha já tentou obter esses dados por três vezes, desde maio de 2012.