Wellington do Curso diz que Flávio Dino e Lobão Filho não representam os maranhenses

Blog do Diego Emir

DSC_0521

Carlos Wellington, vice-presidente do PPS, foi uma ausência sentida no ato de adesão de Eliziane Gama a Flávio Dino (PCdoB).

O empresário vestiu a camisa da deputada estadual nos últimos meses. De acordo com Wellington, eles rodaram mais de 8 mil km no Maranhão em busca de um sonho, mas que infelizmente não irá mais acontecer. ‘Eu vou dizer algo com toda certeza, 90% da história dos maranhenses não coincide com a de Flávio Dino e de Lobão Filho, eu acreditava na candidatura de Eliziane Gama, ela poderia mudar o Maranhão, eles não’.

No entanto ele disse, que não irá fazer nenhum movimento contrário, mas também que estará livre para continuar sonhando e idealizando uma via alternativa. ‘Quando aderi ao projeto de Eliziane Gama, entrei, pois gostaria de fugir dessa dicotomia de Sarney e Anti-Sarney. Eu queria uma opção de escolha e nestes projetos que são apresentados, não acredito’, declarou.

Wellington também aproveitou o contato para informar que ele foi testemunha do esforço de Eliziane Gama de buscar adesões partidárias, mas que infelizmente não ocorreram.

Em relação ao partido, ele diz que nada vai mudar e inclusive nos próximos dias, ele estará assumindo a direção municipal do PPS. ‘Sigo no partido, como vice-presidente estadual e na próxima semana devo ocupar o cargo de presidente do PPS em São Luís’, completou.

Foto/arquivo: Hilton Franco