Wellington do Curso processará Márcio Jerry por injúria

jerry

O deputado Wellington do Curso (PP), candidato a prefeito de São Luís vai processar secretário de Articulação Política e Comunicação Social, Marcio Jerry (PC do B) por injúria.  Durante toda a tarde desta quinta-feira (29), Wellington foi alvo da fúria de Jerry nas redes sociais.

“Não sei se é bandido, mas foi hoje se solidarizar com movimento de bandidos repelidos por toda a sociedades”, escreveu Jerry, no Twitter, numa clara referência ao deputado Wellington.

As publicações de Jerry serviram para os “blogueiros do Eixo do Mal” partirem de novo para a pancadaria contra o deputado que ameça derrotar a comandita do PDT em São Luís, liderada pelo prefeito Edivaldo Holanda e o deputado federal Weverton Rocha (aquele que destruiu o ginásio Costa Rodrigues no governo de Jackson Lago).

Em nota, Wellington diz que Márcio Jerry é um fanfarrão e tenta atrapalhar o processo eleitoral de São Luís.

Veja a nota:

Encontrava-me hoje na praça D. Pedro II gravando um programa de televisão e, também, concedendo uma entrevista à TV Mirante, quando, um pouco adiante, um grupo de esposas e parentes de presidiários se aglomerava em frente ao Palácio dos Leões, solicitando um encontro com membros do governo.

Ao verem os equipamentos de televisão que faziam a minha gravação e, a partir daí, me reconhecerem, algumas delas se aproximaram para pedir alguns selfies, algo que, como candidato a prefeito, sempre me ocorre quando saio às ruas de São Luís.

Tratei todas elas com o respeito e a sobriedade com que sempre trato as pessoas. Nada além disso.

Para minha surpresa e indignação, tomei conhecimento de que o secretário de Comunicação e Articulação Política do Estado, o inquieto e fanfarrão Marcio Jerry, cometeu a irresponsabilidade de acusar-me de associação com o crime organizado, utilizando, para isso, as redes sociais e os blogs de sua facção, todos financiados com a verba publicitária do Governo do Estado.

Claro que essa iniciativa tem um escancarado objetivo eleitoreiro, quando faz o uso ardiloso das redes sociais, especialmente na véspera das eleições e já encerrada a propaganda eleitoral, com a visível intenção de impossibilitar-me o amplo e necessário esclarecimento à população. Uma covardia a mais.

Por tudo isso, venho comunicar aos meus conterrâneos que estou ingressando em juízo para processar o referido agressor, dentro do que faculta o artigos 243 da Lei 4.737/65 e artigos 17 e 18 da Resolução TSE 23457/2015, tudo com o objetivo de reprimir essa e tantas outras atitudes rasteiras com que o secretário Marcio Jerry busca interferir fraudulentamente no processo eleitoral.